12 setembro 2011

dias em que esta profissão fede

Ele dirigia-se a mim diariamente suplicando que não deixasse morrer o grande amor da sua vida. Que ainda tinham muito mundo para conhecer. Estava combinado. Ela, todos os dias puxava desesperadamente por aquele frágil fio que a ligava ao seu querido e ao mundo encantado que havia de vir.
Hoje, o fio partiu-se.
Quando ele chegou, não foram precisas palavras. Olhamos um para o outro, demos as mãos e fomos até ao elevador assim, em silêncio, até a porta se abrir.
-fique bem.
-não.
-eu sei.

4 comentários:

papoila disse...

RIP...

Fado Alexandrino disse...

Há uma frase que me lembra infelizmente muitas vezes.
É de um filme, Paris, Texas e é da Nastassja Kinski "Yep, I know that feeling"

Melancia disse...

Este seu texto é um murro no estomago, ou no coração, nem sei... Já o li vária vezes, e, em todas, fico angustiada, amargurada a ponto de sentir falta de ar... Se eu me sinto assim, não imagino o q sente a cristina e muito menos o protagonista ...

Cristina disse...

Melancia

são momentos muitissimos intensos. angustiantes. tristes.

ha dias em que eu só queria ser empregada dos correios e por carimbos das 9 às 5...

beijinhos