17 março 2011

preparem os olhos e o espirito


Tenho fases, como a lua,
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.
(...)
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...).
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...

Cecília Meireles, in 'Vaga Música'



Uma ‘Super Lua’ como não se via há 18 anos, vai estar mais perto da Terra no próximo sábado, iluminando o céu a uma distância de apenas 356 574 quilómetros. Já não se aproximava assim do nosso planeta há 18 anos, estando 6530 quilómetros mais perto do que é habitual. A influência do satélite natural da Terra irá sentir-se essencialmente nas marés.

Há quem lhe chame de “Super Lua” e o fenómeno acontece quando está mais perto do que é normal, dentro da sua órbita, e quando ao mesmo tempo é Lua cheia. Vai chegar ao ponto mais próximo da Terra, ou seja, vai aparecer mais exuberante à noite quando atingir o ponto máximo de um ciclo, conhecido como ‘Perigeu Lunar’.
A variação da lua acontece por ela girar, na sua órbita, de maneira elíptica e não circular. O acontecimento do próximo sábado deve elevar a cinco por cento a força gravitacional entre o satélite lunar e o planeta, mas será imperceptível e não vai provocar grandes mudanças na Terra.
fonte

2 comentários:

dalloway disse...

A inspiração da Cristina aumenta em porporção à hora do dia. E há dias e dias! É como o mar...

O meu primeiro contacto com Cecilia Meireles foi através da Cristina. Continuo a descobri-la e este poema - que também desconhecia - é assim qualquer coisa de...fantástico.

Depois da foto e poema não sei se no sábado me lembrarei de olhar para o ceu de forma intencional!

Álex disse...

gosto muito do poema! e vou ver a lua de certeza! obrigada