11 março 2011

Eu, aceito os meus pés lavados por qualquer ministro. E não se fala mais nisso.


Por altura das comemorações do anos novo chinês, prisioneiros da cadeia de Jialing em Shichuan, China, tiveram a oportunidade de executar um dos mais ancestrais rituais de deferência e respeito para com outra pessoa: o acto de lhe lavar os pés. Assim, no chamado day of the feet apology , foi permitido a 150 prisioneiros, lavar os pés a familiares seus.
O ritual é interessante e, no caso, representa como que um pedido de desculpas pela vergonha a que o seu comportamento indigno sujeitou a família. O ritual, supostamente, irá ajudá-los a pensar sobre o que fizeram e as consequências, não só para eles, mas para as famílias também.

Os familiares, esses, podem lembrar, e exibir, a foto do "dia da desculpa" com uma recordação fornecida pela prisão, facto que parece ter um forte impacto social....se não nos pés, pelo menos na cara (da família).

3 comentários:

Pêndulo disse...

Mas não cortes as unhacas para que se arranhem todos :p

Fado Alexandrino disse...

Muito cuidado.
Pelo que se vê lavam os pés mas levam-te os sapatos.

Mônica disse...

Esse ato é muito significativo e sagrado. Jesus ensinou e honra muito.
Muito legal essa atitude!