03 março 2011

As 10 maiores injustiças na atribuição dos Óscares segundo o The Telegraph e comentado pelo
Obvious. É interessante recordar.
1.
Em 1941 o prémio para melhor filme foi dado a O Vale Era Verde (How Green Was My Valley), de John Ford. O filme acerca da família Morgan e da vida dura numa cidade mineira de Gales tem, sem dúvida, qualidade. No entanto, seria assim tão bom para derrotar O Mundo A Seus Pés (Citizen Kane), de Orson Welles?

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Citizen Kane

2.
Em 1980, a história foi parecida. Gente Vulgar (Ordinary People), de Robert Redford, levou o Oscar para melhor filme quando, a concurso, estava também Touro Enraivecido (Raging Bull), uma das obras-prima de Martin Scorsese. No mesmo ano, Robert Redford foi considerado o melhor realizador e Timothy Hutton (que entrava no seu filme) ganhou o prémio para Melhor Actor Secundário.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Touro Enraivecido

3.
1979 foi um ano de grande desilusão para Francis Ford Coppola. Apocalypse Now - título tão icónico que nem houve tradução para português - estava nomeado para oito estatuetas, incluindo melhor filme, melhor realizador e melhor actor secundário. No entanto, haveria de ganhar apenas dois prémios de consolação: melhor som e melhor fotografia. O grande vencedor desse ano foi Kramer Contra Kramer, de Robert Benton.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Apocalypse Now

4.

Martin Scorsese saiu mais do que uma vez derrotado nos Oscares. Em 1976, Taxi Driver foi deixado de lado no prémio para Melhor Filme, que foi entregue a Rocky, escrito e interpretado por Sylvester Stalone.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Taxi Driver

5.
Laranja Mecânica (A Clockwork Orange) foi nomeado para quatro Oscars em 1971 e acabou por não ganhar nenhum. Os prémios de melhor realizador, melhor filme, melhor edição e melhor adaptação foram todos arrebatados para Os Incorruptíveis contra a Droga (The French Connection) de William Fridkin, deixando Stanley Kubrick de mãos vazias.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Laranja Mecânica

6.
Outro filme que nunca ganhou nenhuma estatueta da Academia foi Psyco. Não esteve nomeado para melhor filme e, nas quatro categorias em que estava indicado, foi vencido por outros filmes. O melhor realizador de 1960 acabou por ser Billy Wilder, responsável por O Apartamento (The Apartment). Esta foi a quinta e última vez que Alfred Hitchcock esteve nomeado para este prémio e perdeu, deixando o percurso do realizador sem nenhuma distinção por parte da Academia.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Psyco

7.
Em 1964 o musical My Fair Lady, de Jack L. Warner e com Audrey Hepburn no elenco, ganhou o prémio de melhor filme quando a concurso estava também outro filme de Kubrick: Dr. Estranho Amor (Dr Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb), uma comédia de humor negro acerca da Guerra Fria. Tema sensível, portanto.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Dr. Estranho Amor

8.
Em 1990 outra desilusão para Martin Scorsese: Tudo Bons Rapazes (Goodfellas) foi ultrapassado no prémio de melhor filme por Dança com Lobos (Dances with Wolves) de Kevin Costner. No mesmo ano, seria também Costner a ganhar o prémio de melhor realizador. Scorsese só seria reconhecido pela sua realização 16 anos mais tarde com o filme Entre Inimigos (The Departed), de 2006.

oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Tudo Bons Rapazes

9.
Em 1994 os prémios para melhor filme e melhor realizador foram entregues a Forrest Gump, de Robert Zemeckis e com Tom Hanks. Um bom filme, sem dúvida. Mas este foi também o ano de Pulp Fiction (Quentin Tarantino) e Os Condenados de Shawshank (The Shawshank Redemption, de Frank Darabont) que sairam da gala sem os prémios de maior prestígio.



oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de Pulp Fiction

10.
Steven Spielberg ganhou a estatueta para melhor realização com O Resgate do Soldado Ryan (Saving Private Ryan) em 1999. No entanto, será que não merecia mais prémios? É que no mesmo ano A Paixão de Shakespeare (Shakespeare in Love) ganhou em sete categorias, incluindo melhor filme, melhor actriz e melhor direcção de arte.


oscars oscares movie prize premio premios

Fotograma de O Resgate do Soldado Ryan

4 comentários:

Desinformador disse...

Comparto completamente!!! por isso deixei de ver os Oscars de dar-lhe qualquer importância!!!
Nos Oscars de 2008 o In to the Wild devia ter sido nomeado na categoria de melhor actor, e a única nomeação que teve foi para a montagem e actor secundário... enfim... há tantas...

Anónimo disse...

Ainda dizem mal do Senhor :-) ..se a decisão de tudo dependesse dos "humanos" há´milénios que já não pairavamos aqui.

Abraço
intruso

Brancaleone disse...

Este negócio de oscar é complicado.
Eu assisto filmes para me distrair portanto não estou nem aí para filmes "intelectuais", com mensagens escondidas e subliminares.
Odeio filmes em que a gente precisa ser Phd em filosofia para entender o que o raio do diretor quis transmitir.
Adorei Soldado Ryan.
Laranja Mecânica é bonzinho, mas não para ganhar Oscar e por ai vai.
Senhor dos Anéis é maravilhoso11
Oscr é questão de gosto.


Abraços.

Brancaleone

Fado Alexandrino disse...

É natural que haja "injustiças" que deixariam de haver se fosse eu sózinho a escolher os filmes com simbólicas senhas de presença.
Mas a verdade é que são muitos e muito diferentes embora todos ligado ao cinema.
Conferir aqui

http://www.oscars.org/academy/members/members.html