21 dezembro 2010

RIP, Pôncio Monteiro

Eu gostava dele como gosto das pessoas que falam com humor e ironia. E tinha imensa graça. Era, posso afirmá-lo, companhia habitual das segundas à noite. Digo mais: Passava muitas vezes pelo "Prolongamento" , ou pel' os marretas da bola, como eu lhe chamava, especificamente para o ouvir.

Já não está lá. Triste.

2 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Triste, muito triste mesmo.
A morte é uma coisa horrível, especialmente quando leva os melhores.

Cristina disse...

si, concordo. há por aí tantos piores que não fazem cá falta nenhuma...