14 dezembro 2010

"eu, quando é a hora de cantar, fecho os olhos e canto" Ricardo Ribeiro


.
00:50 adenda
Maravilhoso. Posso dizer que é a primeira vez em muitos anos, que me emocionei a ouvir um fadista. Este sim, tem "aquela" alma, aquele coisa que vem das entranhas, que arrepia, , que vai muito além da "boa voz" certinha e afinadinha. Quem ouviu fado pelas tabernas do antigo Bairro Alto ou na Mouraria sabe do que é que eu estou a falar...

Sem comentários: