16 novembro 2010

Ora nem mais!! A prepotência insana desta criatura começa a ser muito perigosa.




Pedro Nunes: "João Jardim é presidente do governo regional, mas tem de perceber algo muito concreto: ou declara independência do país ou, se a Madeira faz parte do todo nacional, há legislação nacional a cumprir".

Portanto:

1º A Ordem dos médicos serve exactamente para isto: regulamentar e fiscalizar a actividade médica e a formação de médicos, em Portugal. TODO o Portugal.

2º Quando chegam à Ordem informações ou queixas de irregularidades como as que vieram a público (crispação do Serviço Regional de Saúde contra médicos e enfermeiros; processos disciplinares, como forma de alegada perseguição; recusa de reuniões da parte do conselho de administração; referências à falta de idoneidade técnico-científica dos serviços de saúde; obstáculos à promoção de auditorias externas; abandono do Serviço Regional, por vários profissionais; serviços com falta de camas para internamentos; insuficiência de equipamentos; falta de material clínico; rupturas no fornecimento de medicamentos; falta de médicos, particularmente os de família e insuficiência de enfermeiros) , a Ordem dos Médicos tem, não só o direito, mas a OBRIGAÇÃO de fazer uma auditoria aos serviços em causa.
3º- Assisto portanto, atónita, à resposta do Governo Regional: Um inacreditável, embora não surpreendente "Quem governa a saúde é o Governo. O presidente do Governo sou eu. E, portanto, aqui mais ninguém dá ordens". E pergunto:

O que está e quem está a esconder AJJ? Que tipo de práticas o Presidente Regional não quer que sejam fiscalizadas? Que tipo de gente trabalha nesses serviços, com que formação e metida por quem? A que é que estão a ser sujeitos os madeirenses?

Dúvidas legitimas, acho, a avaliar pela violência da resposta , que eu sequer pensava possível partir de um político num estado de direito. Aliás....acho que nem o Robert Mugabe é tão
insolente, tão ostensivamente prepotente.

Quem o senhor Jardim se julga, já sabemos. Mas o que pensa fazer o governo central? Voltar a assobiar pró lado??

Sem comentários: