24 outubro 2010

Isso mesmo


viemos aqui a pedido do meu amigo José Sócrates, um bom homem. Num momento difícil para Portugal, viemos dar-lhe as duas mãos», afirmou Hugo Chávez à chegada ao Porto.

Isso mesmo, obrigado.
De preferência no pescoço e aperte-as com força.

13 comentários:

Anónimo disse...

O mesmo poderia eu dizer para si não é? Pelos vistos o senhor é na realidade um democrata.... do garrote

Pêndulo disse...

Ui que sensibilidade tão exacerbada.
Tadinho de si, preocupado com o fim do ciclo? Outro virá.

Fernando Frazão disse...

O post é baixinho, muito baixinho.
O seu blog vai já sair dos meus favoritos porque não tenho por hábito ler gente ordinária.
Passe bem.

Pêndulo disse...

Fernando Frazão, o post não é da dona do blogue.
Ela é livre de o apagar se assim o entender e de me dizer que deixe de aqui postar. Não haveria mágoas nem ressentimentos.
Fosse o blogue meu e far~lhe-ia votos de rápida viagem, de preferência em avião presidencial venezuelano, de forma a voar bem alto-
Quanto a ser ordinário, é verdade-e, sou-o. tanto que se o blogue fosse meu mandava-o para a p*** que o p**iu com todas as letras, assim obrigo-me a suprimir algumas.
Espero que tenha ficado feliz por confirmar a sua acusação de ordinário. Nisso ninguém o pode acusar de mentir.

Pêndulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pêndulo disse...

Afinal Fernando Frazão, estive a espreitar o seu blogue e depois de ler este seu post, exemplo da mais elevada elegância , cheguei a uma conclusão. Não é preciso asteriscos, vá mesmo para a puta que o pariu com todas as letras.

Cristina disse...

P
Já te conheço nao é DE agora. E esse estimado leitor, quem é?? Alguma coisa que valha a pena? Engraçado que te antecipaste na publicaçao do linkizinho! :))))


Como bem sabes, já estou na fase DE quem gosta gosta, quem nao gosta va andando. Deve ser da idade :), da-nos este privilegio, ora.... como andamos pela mesma quantidade DE luas, suponho que tu tambem. E ca pra nos, se o nosso primeiro anda a despertar estes instintos assassinos, te um problema grande. Porque Se nós não somos a opinião publica, onde ė que ela está?

Anónimo disse...

Não é que sejam ordinários, acho-os apenas um pouco pré-históricos pela violência dos termos utilizados. A realidade impõe-se pela sua natural força. Não desejo mal a ninguém, e vivo sem ódios insanos, ou de qualquer tipo, será que sou estranho eu?. Desejar a morte a alguém é no mínimo feio, mas fazê-lo atrás de um pseudónimo não é lá muito corajoso. Até a senhora que parece que é médica o apoia. Há nisto tudo um non-sense estranho, apesar dela se dizer do Benfica(será mesmo?)lol. A conversa já vai longa, e o mundo é grande de mais para ficar só aqui .

Cristina disse...

falando em anonimato.... que descaramento. você tem nome? se tiver nome e um rosto talvez haja resposta. talvez, se me apetecer dispensar-lhe mais uns segundos.

Pêndulo disse...

Quer conversa...
Divertamo-nos como sempre fizemos, com todas as nossas divergências e maus humores passageiros, e deixemos gente que se melindra tão superlativamente que mais parece estar na iminência de perder algo.
Meus caros, o poder é passageiro, tudo indica que mudará de mãos em breve, para piores mãos ainda, no meu entender. Aceitem isso. "Atrás dos tempos outros tempos virão".
O desespero indignado e raivoso só faz desejar que a mudança seja em breve, embora, repito, para pior. Pelo menos mudará a corte de sabujos mais papistas que o papa.

Anónimo disse...

Do anónimo para a senhora perder mais um minuto, se quiser: Mesmo com nome não passo de um anónimo, sou um zé ninguém, metido no meio de 10 milhões, que não escolheu terra para nascer, e que procura viver bem com a sua pele, com os seus pais e filhos e amigos e gente boa em geral. Apenas não tenho por passatempo, o mesmo que o vosso. Já descobri que este lugar não é para mim, desculpem, sem querer aqui entrei, mas vou já sair muito devagarinho para ver se não notado, tal como gosto de continuar a viver. Mas se quer mesmo o meu nome, é simples, sou um João Botelho qualquer cujo fama reside no facto de existir um realizador a quem copiei o nome, ele nasceu primeiro que eu. Não vale a pena perder mais tempo comigo, eu sou mesmo assim

Pêndulo disse...

Há uma coisa que me intriga e faz-me lembrar os maluquinhos das teorias da conspiração de que tudo é vigiado e controlado e há "centrais de informação e desinformação" com "radares" a pesquisarem os fluxos de informação e opinião.
Essa coisa é o surgimento de visitantes, até então desconhecidos e sem que alguma vez se pronunciassem, quando se abordam certos temas. É mesmo curiosa a coincidência.

Anónimo disse...

A guarda do sistema já espreitou. Isto cheira a fim de ciclo.
Pedro C