12 outubro 2010

A credibilidade das revistas médicas: factor de impacto


Como saber se uma revista médica é importante? Qual é o melhor parâmetro: se ela publica um grande volume de artigos, se é publicada há muitos anos ou se os artigos dela são muito citados? Pensando nisso Eugene Garfield, fundador do ISI (Institue for Scientific Information) criou o Fator de Impacto.

Mas o que é o Fator de Impacto (FI)?


É uma medida que reflete a média do número de citações dos artigos publicados em determinada revista. Em um determinado ano, o FI de uma revista é a média do número de citações por artigo de todos os artigos publicados naquela revista nos últimos 02 anos. Então vejamos como calcular o Fator de Impacto de 2010, por exemplo:
A = o número de vezes que os artigos publicados em 2008 e 2009 por aquela revista foram citados em revistas indexadas durante 2010
B = o número total de "itens citáveis" publicados por aquela revista em 2008 e 2009 ("itens citáveis" não só artigos, mas também revisões, notas, etc)
FI de 2010 = A/B

Onde podemos ter acesso ao Fator de Impacto?

Anualmente, o Journal Citation Reports (JCR) do Thomson Reuters publica a lista do FI das revistas.

Se sua faculdade é conveniada ao CAPES, pode aceder ao FI de duas maneiras:
1. No site do ISI Web of Knowledge
entre em ISI, clique em Additional Resouces e em seguida selecione Jornal Citation Reports. Na lista de 2009 mostrada abaixo, vemos que o NEJM, revista mais famosa da medicina, teve o 3º maior FI de todas as revistas.


2. No site do Períodicos CAPES
Ao pesquisar uma revista no CAPES, você pode clicar no "+" ao lado do título para obter mais informações sobre aquela revista: dentre elas estará o fator de impacto.


Então, o Fator de Impacto é um bom parâmetro?

Muito tem sido comentado sobre isso, pois o FI é considerado um bom parâmetro para avaliar a importância de uma revista, mas não para avaliar individualmente um artigo ou autor. Por exemplo, uma revista pode ter um FI alto porque alguns poucos artigos publicados tiveram grande repercussão e foram muito citados, mas os demais artigos da revista foram pouco ou quase nada citados. Então um autor pode até ter publicado 10 artigos no NEJM e eles foram pouco citados, mas outro autor publicou um único artigo em uma revista menor que foi citado inúmeras vezes. Mas o que avalia a "fator de impacto" de um autor é assunto para outro post: o índice-H .

2 comentários:

Fluzão Eterno disse...

Tenho um blog sobre curiosidades e gostaria de saber de você se haveria a possibilidade de você me ajudar
colocando o link do meu blog no seu e eu faria o mesmo com o seu,meu nome é Luciano e sou Bombeiro Militar
no Rio de Janeiro,
parabéns pelo trabalho que vem fazendo com seu blog e fico aguardadando sua resposta

Curiosidades
http://centraldascuriosidade.blogspot.com/

Tenho um blog também sobre bombeiros
Vida de bombeiro
http://www.heroisdavida.blogspot.com/

Mensagens e poemas:
Mensagens
http://centraldoamorvirtual.blogspot.com/

Meu time de coração,Fluminense:
Fluzão
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Visite os meus blogs e veja se pode me ajudar colocando o link de algum deles no seu,um abração

Caso tenha interesse entre em contato comigo pelo email lmturl@gmail.com,mandando mensagem em qualquer blog meu
ou pelo orkut http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=5076013500225631247

dalloway disse...

Achei ilucidativo este post. Obrigada. Aguardo "o indice-H".

(como diz a canção "quem não chora não mama" :)