19 junho 2010

A religião é o ópio do povo..


Na sua coluna no jornal oficial do Partido Comunista Cubano, Granma, publicada nesta quinta-feira, Fidel Castro saiu da habitual análise sobre todas as coisas mais o domínio capitalista dos Estados Unidos, e resolveu falar sobre o Mundial da África do Sul.

Na coluna, declarou os seus favoritos ao título, e diz que aprendeu futebol ao ver Maradona e Messi.
Para dar os palpites, conta que só agora começou a compreender melhor o futebol, principalmente com a contribuição dos argentinos. “Graças a nomes famosos como Maradona e Messi, hoje já posso distinguir o papel de cada um dos 11 jogadores. Antes não via nada além de pessoas correndo pelo campo de um golo ao outro”.
Sendo assim......“Aplicando meus pontos de vista pouco confiáveis, atrevo-me a considerar que o campeão estará entre Argentina, Brasil, Alemanha, Inglaterra e Espanha”, escreveu Fidel, mesmo depois da derrota dos espanhóis no jogo de estreia.
“Fiquei a saber que a nova bola de futebol é de uma geometria que a faz mudar de direcção no ar, é mais veloz e dá muito mais ressaltos. (...) Os espectadores gozam da beleza e aceitarão as mudanças na bola em nome do mágico e glorioso futebol.”

Ainda completa: “Até Maradona, que foi o melhor jogador da história do futebol, se resignará ao fato de que outros atletas marquem mais golos, de mais longe, mais espetaculares e com mais pontaria que ele próprio, que chutou no mesmo gol, com uma bola do mesmo tamanho”. (??)
.
A Adidas já se mostrou preocupada com esta defesa da Jabulani.

2 comentários:

Brancaleone disse...

Fidel? Não aquele cara já senil que administra ( e muito mal) uma fazenda falida de fumo e cana em algum lugar perto da Flórida? Não era ele que tinha um sócio, um carniceirozinho argentino metido a médico? Não era esta mesma fazenda falida que deixou de ser puteiro de americanos e passou a ser puteiro de comunistas bem sucedidos?
Realmente, comentários deste sujeito sobre qualquer assunto deve ser motivo de preocupação...

Anrafel disse...

"Até Maradona, que foi o melhor jogador da história do futebol ...".

A esquerda stalinista não perde a mania de querer reescrever a história segundo seus pontos de vista.