21 maio 2010

cá com os meus botões



já agora....o que pensará Cavaco das tão controversas e eventualmente inevitáveis medidas fiscais tomadas pelo governo? Estará a em sintonia? Estará contra? Terá outra perspectiva? E o que pensará Cavaco da onda de catástrofe eminente divulgada para as justificar? O presidente, que foi ministro da economia, que informação adicional pode dar ao país? Não faz parte das funções de um presidente tranquilizar os portugueses em época de crise?
Em contrapartida.... ficamos a saber qual a sua opinião pessoal sobre o casamento gay e que ficou muito agradecido às instituições que ajudam os pobrezinhos. Gostei de saber...e por outro lado...pensando bem.....se os ex-ministros das finanças tivessem opiniões com alguma serventia de como gerir bem as economias de um país.....não tínhamos chegado a estas dúvidas....

2 comentários:

Piotr Kropotkine disse...

isto são perguntas capsiosas pá ....é como perguntar a um mºedico se um gajo tá de boa saude.... sai sempre com doenças cumó caraças....

Nilson Barcelli disse...

Mais uma comunicação ao país perfeitamente desnecessária.
O assunto é mais que pacífico e já ninguém fala do assunto.

E entrou em contradição. Dois dias antes disse que Portugal não era a Grécia e que as finanças portuguesas estavam no bom caminho. Na comunicação do casamento acabou por classificar a situação como dramática.

O Cavaco e o Queiroz deviam mudar de ares... são tão parecidos...

Beijo.