02 maio 2010

Associo-me à profunda religiosidade deste tempo

8 comentários:

Brancaleone disse...

Pois cá na Colônia teve umas passeatas p´ro maconha.
Na minha opinião, se o pobre diabo tem uma vidinha tão chata, tediosa, sem graça e sem objetivo que só consegue continuar vivo as custas de entupir-se de algum alucinógeno, deve-se sim permitir que este mal nascido e mal vivido tenha alguns minutos de satisfação química e falsa. Da pena saber que o coitado só consegue se feliz graças a aspiração da fumaça duma plantinha. Nós os normais somos felizes naturalmente e não precisamos vincular nosso bem estar e felicidade a química vegetal.

Animal disse...

normal é uma doença? contagiosa? há vacina pra isso?

Cristina disse...

hoje, assentavam-me bem, os festejos.....

raisuna adimar disse...

normal, normal mesmo
pelo menos diminui a fome
e evita o glaucoma logo é erva maravilha faz sentido passar a noite com maria
uma direta com maria
nós fazemos isto porqwe ser jovem é não ter fronteiras diziam no encontro com maria

agora percebi foram buscar maria à holanda

Eric Blair disse...

ya man, aperta aí um vinculador de bem estar e felicidade, ... à falta do espírito santo, que hoje baldou-se e num anda por aqui; deve ter ido ao ikea

Animal disse...

o espírito santo? vi-o há bocado num banco com uns reclames verdes. deve ter ido ao multibanco ver o saldo.

Brancaleone, normal e autêntico disse...

Animal.
Normalidade não é doença mas sim um estado físico e mental de liberdade onde o bem star é consequência de viver-se bem e não resultado de intoxicações botânicas.
Como eu digo sempre, minhas emoções são autênticas!!!

Álex disse...

LOLOL Maria, maria maria