19 abril 2010

a propósito da Qualidade do ar...

e porque há muito não se fala no assunto por aqui, deixo-vos algumas considerações sobre a principal causa de morte por intoxicação acidental, muito frequente no nosso país, e baseadas num folheto lançado pela associação Chama saúde, lembram-se dela?
O Monoxido de carbono é um gas tóxico, sem cheiro, sem gosto e sem cor, e que resulta de qualquer processo de queima. O CO é a substância tóxica mais comum com a qual contactamos no nosso dia a dia. Estamos, portanto, em contacto com este gás em casa, no carro, no emprego, em qualquer lugar. A sua presença no ar é normal desde que em níveis baixos.. Contudo, em níveis de concentração elevados, pode levar ao aparecimento de dores de cabeça, tonturas, náuseas, convulsões, perdas de consciência e, em determinados níveis, à morte. o CO é um assassino silencioso.
O efeito do Co leva a uma baixa do oxigénio no organismo, já que substitui o oxigénio na hemoglobina. A hemoglobina é o transportador principal de oxigénio aos tecidos no organismo humano. O monóxido de carbono tem uma afinidade 200 a 250 vezes superior ao oxigénio na hemoglobina pelo que o vai substituindo fácil e gradualmente. Os tecidos mais sensíveis aos efeitos tóxicos do CO são aqueles que têm maiores necessidades metabólicas, como é o caso do sistema nervoso central e do músculo cardíaco.

Onde existe?
na rua
na emissão de gases pelos veículos automóveis
em incêndios, libertam-se grandes quantidades de CO.
no trabalho
veículos ou máquinas com motores de combustão em recintos fechados
profissões como: bombeiros, polícias, mineiros, mecânicos..
em casa
aparelhos de aquecimento ou produção de águas quentes incorrectamente montados ou em deficiente estado de conservação
insuficiente renovação de ar na habitação e ausência de ventilação adequada no local onde se encontram instalados os aparelhos
condutas de exaustão ou chaminés obstruídas ou mal dimensionadas.
O que fazer no dia a dia?
10 passos que em 5 minutos podem salvar a sua vida e a de outras pessoas:
1. verificar a cor da chama do fogão e do esquentador; se apresentarem coloração amarela ou laranja em vez de azul, podem existir problemas na queima.
2. verifique se a saída da chaminé ou conduta de exaustão está desobstruída e promova a sua limpeza anualmente.
3 mantenha a sua casa arejada e nunca obstrua as entradas de ar.
4. faça uma verificação anual a todos os aparelhos a gás em sua casa (empresas credenciadas pela DGEG)
5. coloque um detector de CO junto aos aparelhos das fontes de queima. Este equipamento, que se mantém activo 24 horas por dia e que efectua análises ao minuto, dá um alarme sonoro quando são detectados elevadas concentrações de CO no ar.
6. verifique anualmente gases de escape do seu carro e nunca o ligue dentro da garagem sem ter a porta aberta.
7. nunca ligue equipamentos de combustão num ambiente fechado.
8. Se sofre de cansaço inexplicável, fadiga, dores musculares, letargia, dores de cabeça, náuseas, vá ao médico e verifique o nível de CO no sangue.
9. se se sente particularmente revigorado durante as férias (saiu da fonte de intoxicação de CO) e quando regressa volta a ter os mesmo sintomas, pode estar a sofrer de intoxicação por CO em casa ou no trabalho (atenção, que esta situação é algo frequente!!)
10. durante a noite nunca deixe a lareira acesa.
O que fazer em caso de incêndio?
Saia do local para um sítio arejado.
Se estiver rodeado de fumo e não conseguir sair, permaneça junto ao solo já que o gás tem tendência a subir.
Peça ajuda imediata.

3 comentários:

Francis disse...

olha lá esta noticia do inimigo publico :)

http://inimigo.publico.pt/noticia.aspx?id=1432691

Cristina disse...

hehe....sabes onde encontrar esse Jorge Mendes?? :))

Francis disse...

é o mais famoso empresário da bola no mundo inteiro...é o do cristiano ronaldo e demais vedetas...