19 abril 2010

Foda-se! Puta que pariu esta merda

Arguido abusou sexualmente de menor durante dois anos

Violador de criança com pena suspensa por não ter cadastro


O Tribunal de Braga condenou hoje a cinco anos de prisão com pena suspensa um homem, de 32 anos, acusado de violar uma criança de oito anos

O colectivo de juízes decidiu pela suspensão da execução da pena por o arguido se ter manifestado arrependido e não ter cadastro, ficando este obrigado a pagar uma indemnização à família da vítima.

Em tribunal ficou provado que o arguido abusou sexualmente da menor, com consumação do acto sexual, entre 2008 e 2009, quando frequentava a casa da mãe da menina. A acusação baseou-se no depoimento da criança - efectuado em 2009 para “memória futura” - nas declarações da mãe e da avó da menor e em relatórios médicos e psicológico que indicam ter havido abuso sexual.

No acórdão hoje lido no Tribunal de Braga, o colectivo, formado por três juízas, decidiu-se pela suspensão da pena, com a condição de o arguido pagar 35 mil euros a título de indemnização à família da vítima, nos próximos dois anos.

Na suspensão da pena, o tribunal teve em conta o facto de o arguido ter confessado o crime, mostrando-se arrependido, e também, de nunca ter sido condenado em tribunal.

O advogado da família da vítima, Licínio Ramalho, admitiu à Lusa a possibilidade de recorrer do acórdão, mas frisou que só o fará depois de ler o seu conteúdo e se tal for do interesse da família.

O arguido incorria numa pena que podia ir de três a dez anos, dado que o acto sexual foi consumado

5 comentários:

Cristina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristina disse...

até me espanta como é que o juiz não absolveu o réu...com o fundamento do outro que discutimos uma vez aqui....ou seja: se a miuda não se queixou mais cedo é porque gostou. ahhh....e também devia ser um "bom chefe de familia".


é por estas e outras que estamos no cu da Europa..

Brancaleone disse...

Liga não minha rapariga!!! Cá na Colônia de Vera Cruz a 'justiça' não difere muito da Corte...
E pensar que aqui os Juízes recebem polpudíssimos salários para literalmente serem cúmplices dos criminosos...
Que pena não existir o bom e velho 'olho por olho, dente por dente'
Lamentavel.

Melancia disse...

fdp
pqp
não sei como certos juizes deitam a cabeça em almofadas.
tristeza...

Eric Blair disse...

é por ser em Braga, pá, os gajos já estão a preparar terreno para quando se começar a descobrir a podridão pedófila da padralhada. Há que criar um historial de penas brandas, tás a perceber?
O juiz deveria ser enrabado com um ferro em brasa à boa moda da idade média, e depois perdoar o ferreiro por arrependimento e não sei mais o quê.