11 março 2010

Londres 2 : Camden Town


(em ecran inteiro se expandir no canto inferior direito)

.
Um dos mercados mais alternativos e populares do mundo, exuberante e surpreendente quanto baste. Verdadeiramente fenomenal. Se me pedissem um conselho, diria: Um lugar que há que visitar pelo menos uma vez na vida.
Pelas ruas de Camden, punks da velha guarda dividem a atenção góticos numa mistura de culturas, raças, roupas, utensílios, comidas, odores, sabores e tudo o mais que não consiga imaginar. Gente diferente, exuberante e divertida.
História:

Originalmente Camden eram apenas duas tavernas, o Mother Black Cap e o Mother Red Cap (agora o World’s End). Camden Town era um refúgio de gente duvidosa. Os alojamentos baratos dominaram a área na altura em que o canal Regent estava a ser escavado, em 1816. Em meados de 1800, os imigrantes irlandeses e gregos criaram em Camden as suas raízes, muitos trabalhando nas novas linhas férreas. A área era ocupada pela classe operária com uma grande comunidade estudantil, atraídos pelos hotéis e alojamento barato. Esta comunidade marcou a cidade de Camden, daí ser conhecida pela música independente.
Inicialmente, devido à imigração irlandesa, surgiram muitos pubs e dancing clubs para entretenimento dos imigrantes e residentes locais. Mas foi a partir dos anos 60 que o Rock & Roll começou a atrair a atenção de pessoas de outras partes de Londres para aquela zona.
O primeiro grande evento de Rock em Camden Town aconteceu em 1966 no Roundhouse, um antigo armazém de locomotivas localizado em Chalk Farm Road onde os Pink Floyd e outras bandas da época fizeram uma performance psicodélica.
Nos anos 70, surgiram importantes clubs que dominaram a cena do Rock,ao mesmo tempo muitos pubs introduziram música ao vivo.
Camden é também o local de nascimento do Britpop, muito antes deste termo fazer parte do mainstream. Membros dos Blur, Pulp, The Stone Roses, Bluetones e Oasis viveram ou se apresentaram em Camden no início de carreira e em 1995, no auge destas bandas, adolescentes ingleses invadiam os clubs e pubs da região para ouvir novos sons; o sucesso foi tão grande que a MTV se instalou num prédio de Camden Lock.
Conclusão: O que já foi uma vastidão de campos verdes, atravessados pelo Regent's Canal, hoje é uma das regiões mais excitantes da cidade. Por ali viveram pessoas como os escritores Charles Dickens e George Orwell e, mais recentemente o Oasis Liam Gallagher. Mas se estes circulavam pelas redondezas anónimos e discretos, o que não falta hoje é gente disposta a chamar atenção sem muito pudor quando se trata de estilo, cor de cabelo, número de piercings e tatuagens. O importante é fazer do look algo singular. Para ver ou ser visto mas, sobretudo, para se divertir.
O melhor: Stables Market
Construído em 1834 para abrigar cavalos. Hoje, as instalações formam um aglomerado labiríntico de stands de roupas de segunda-mão, artesanato, antiguidades, livros, discos, designers e mais um mega hall de comidas de vários lugares do mundo.
Uma confusão muitíssimo criativa. Lindo. E sabem quem vive por ali? Fácil: Amy Winehouse.

3 comentários:

António P. disse...

Thanks...again, Cristina.
Tenho mesmo que voltar a Londres
Bjs

dalloway disse...

É de facto uma perola.
Quanto mais fotos suas vejo mais encantada fico com o seu olhar. Obrigada

(confesso que temi o pior com o incendio no inicio de 2008)

Eric Blair disse...

Camden, a minha Londres