20 março 2010

Contra Capa alfarrabista




como hoje é Sábado, deixo-vos um mimo encontrado na velha e sempre surpreendente Livraria Bizantina: um manual de bem executar autópsias. Dispenso-vos (ó criaturas-de-estômago-fraco!), dos deliciosos pormenores mas deixo-vos as recomendações do autor para que tudo fique compostinho. Um primor.

Primeira edição de 1915, a segunda (esta) de 1930. Imprensa Nacional de Lisboa.
.
(Cliquem para aumentar)
.
Alugo barato, Sofia. :)))

8 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Caí na asneira de aumentar a fotografia... a descrição, apesar de ser do pós autópsia, é de fugir a sete pés...
Querida amiga, bom fim de semana.
Um beijo.

Desinformador disse...

Lol, muito bom!!! Imperdível para qualquer CSI wannabe!!!

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Estou interessada, claro. Diz lá qual o pagamento ;)

Cristina disse...

Nilson, bom fim de semana.


de fugir????

Cristina disse...

Sofia

qualquer desses sorrisos simpáticos, aceito :))


depois mostro-te.

Pêndulo disse...

Eu tenho algures um Manual de Alveitaria de 1700 e tal ou 1800.
Hei-de o procurar que para certos doentes dava-te jeito.

dalloway disse...

Não me incomodou em nada o que li e fiquei encantada com os preciosismo da lingua portuguesa de então. Encantador os duplos 'll', 'mm', 'pp', 'ff', o 'ph', a 'exhumação', a 'auctoridade', 'd'anatomia'...
Este cadáver é erudito e convidativo à leitura. É preciso tirar a senha?

Gostei da ideia do Contra Capa alfarrabista

Eric Blair disse...

ah ah, li: Guia de Autopistas ... é do maduro tinto ;)