14 janeiro 2010

medo.

"Hay males mayores que lo de Haití, como nuestra situación espiritual"


...agora que alguém me fez ver a terrível verdade, que a minha situação é bem pior que a de qualquer haitiano, vou ali à igreja comungar. O senhor acaba de me enviar um sinal. Aleluia...

7 comentários:

dalloway disse...

Eu só posso ter lido mal !!!

Pêndulo disse...

E um crucifixo pelo cu acima desse cabrão? Espero que tenha uma morte bem dolorosa.

Outra coisa: Já começa a ser nojenta a exploração que as empresas de comunicação social estão a fazer das imagens de corpos esmagados e de feridos. É gente! Já chega. Respeitem-nos. Não sejam abutres a querer ganhar dinheiro dos vossos anunciantes com mortos.

Anónimo disse...

Tragam-me o balde...! rápido!


Adelaide

SisinWah disse...

Pois, estes vigários de Cristo na terra sabem bem confortar e ajudar a humanidade em sofrimento com a palavra certa no momento certo... Como o tele-evangelista americano Pat Robertson, que foi candidato às primárias do partido republicano à presidência dos E.U. Robertson disse que o terramoto, assim como a pobreza do Haiti, são maldições resultantes de um pacto que os Haitianos fizeram com o diabo para se tornarem independentes da França...
Para quem não viu, aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=aQ4dA6kZsEs

Fado Alexandrino disse...

Assim como no café aparecem fulanos que se dizem do Benfica e chamam GFP a Pinto da Costa, um insulto às mesmas, também aparecem alguns destes fulanos a falar do que não sabem e apenas são ouvidos porque usam aquela vestimenta esquisita.
Como cristão não lhes dou a mínima importãncia.
Eu, quando preciso, falo directamente com Ele, não confio em nenhum intermediário.

Anónimo disse...

Quem é o sotainas??? De onde saiu? como é possivel ser tão cruel e imune ao sofrimento e morte de milhares. Será verdade isto???

san(T)os disse...

foi triste este depoiemento deste senhor... muito trsite mesmo... e é um excelente exemplo do porquê da religião estar a perder adeptos. por pensamentos como estes..

obrigado por teres partilhado.