19 novembro 2009

não me seduziu, mas posso ter ouvido mal.




eu gosto da Norah Jones. Bastante. Acaba de lançar o 4º disco chamado The Fall, que ouvi vagamente na FNAC, hoje, e cuja sonoridade, sinceramente, não me seduziu. Mas posso bem estar enganada e ser apenas fruto de uma avaliação pra lá de apressada. Norah, ao que parece, põe neste disco o piano em segundo plano a favor da guitarra de Marc Ribot, músico que já tocou com Tom Waits. The Fall, a propósito, foi concebido por Norah com inspiração num dos discos de culto de Waits, Mule Variations (1999).O produtor é o mesmo: Jacquire King.
Senti a falta do clima cool, parecendo haver alguma rotura com a estética construída anteriormente por Norah. Já sei que vou acabar por comprar, anyway.

3 comentários:

dalloway disse...

Sou levada a concordar consigo Cristina.

QT disse...

não é a mesma Norah de "Don't know why" e de "sunshine"... Isso não... é pena.

Fado Alexandrino disse...

Caso não tenhas e para poderes comparar logo à noite vou colocar o Mule Variations.
Já agora e por curiosidade tenho quase toda a discografia de Waits e em LP o Small Change, com a sua espantosa capa e o famoso Tom Traubert's Blues (Four Sheets to the Wind in Copenhagen)