16 novembro 2009

British Look para o Inverno, ou um Trench Coat para todos


O Trench Coat ( gabardinas habitualmente claras com forro de flanela de aspecto tipicamente british) parece finalmente tender a emprestar a sua natural elegância ao comum dos mortais.
E quem é capaz de dizer que não gosta?

Apesar disso, e sendo um acessório extremamente elegante, não sei bem porquê, ou talvez por isso mesmo, resistiu anos e anos à generalização. Pois bem, esses tempos elitistas têm os dias contados. Neste Inverno, a maioria dos estilistas e desenhadores de moda resolveram reinventá-los na passarela, soltos ou com grandes cinturões a delinear as curvas femininas, mais ou menos compridos, mas sobretudo, e como é obrigatório, elegantes.

O trench corre assim o risco de se transformar numa peça indispensável nos guarda roupas masculinos e femininos. E ainda bem, há forma melhor de celebrar um ano de existência??.
.
Relembrando...Criado inicialmente pelo fundador da Burberry, Thomas Burberry, para oficiais do Exército britânico em 1914, o trench coat ainda é uma das peças mais vendidas da marca.
A 19 de Setembro , famosa rede britânica especializada em roupa e acessórios de luxo, lançou um vídeo YouTube com o título “Art of the Trench”. O vídeo faz parte de uma iniciativa da marca, parte da comemoração dos 100 anos do Trench Coat (os seus icónicos casacos até o joelho), onde a Burberry resolveu criar o seu próprio site de relacionamento, chamado Art of The Trench. E no seguimento, convidou o fotógrafo e blogueiro Scott Schuman, que é famoso por fotografar pessoas nas ruas, para fotografar 'estilosos' com o casaco, em cidades como Paris, Londres, Milão, Nova York, Berlim, Veneza e até São Paulo.

Aderiu ainda a uma “rede social” , que define como um presente aos fãs da marca (no Facebook). O site permitirá aos membros conectados via Facebook publicar imagens e histórias sobre os casacões da Burberry e compartilhá-las entre si. A acção coloca a Burberry no grupo de varejistas que usa redes sociais, tais como Facebook, Twitter e YouTube, para colocar a marca diante dos consumidores e interagir com eles.

Sem comentários: