21 outubro 2009

a vida tem estas coisas e a blogosfera também.




pois é...o Besugo, que eu pensava que tinha mandado a blogosfera à merda, afinal, esteve estes meses todos a escrever forte e feio no Gravidade Intermédia e eu praqui sem saber de nada (o tempo que me vai levar a ler aquilo tudo....). Surpresa das surpresas, hoje quando lia o texto postado pelo João Tunes, a cada palavra, só me vinha à cabeça é do Besugo!!!!. Só pode ser do Besugo. E era. A Blogosfera tem estas coisas: quem é que disse que não sabemos quem está do outro lado?? Claro que sabemos.
O post, de algum modo chocou-me. Talvez por ser brutalmente real, mas, sobretudo, por escarrapachar ali, mesmo à frente dos meus olhos, uma data de coisas que eu apesar de ter tentado, ainda não tinha conseguido explicar. É a vida..., ao Besugo, elas, as explicações saem-lhe assim: Cristalinas como água de rocha ;). E Fáceis. Extremamente fáceis.

(....)Nós descuidamo-nos de nós e ninguém - quase ninguém - se importa connosco.

Não tiveste tempo para ir fazer a mamografia, nem de levar a tua mulher a fazê-la? Fode-te!
Andas sem dormir e dói-te a cabeça cada vez mais? Toma paracetamol que isso passa, a menos que, dois anos depois dessa cefaleia, te aconteça teres uma crise epiléptica que te faça perder os sentidos e que só acordes para seres operado a um cancro da cabeça - aí, tem calma, vê lá isso, mas não faltes às consultas dos filhos da puta que te consultam, ok?, muito cuidado, esses que não fiquem sem que "TU OS CONSULTES".
E se fores adiando a tua mamografia, ou a da tua mulher, porque não tens horário para ela, porque estão sempre à espera "QUE TU OS CONSULTES" (ó vacarrona de bata, azar o teu, que tivesses ido ver de ti bem antes, azarelho. "temos pena" - suprema filhadaputice dos utentes - "mas alguém que me consulte!"), sendo certeiro, ó suas cabras e cabrões, que ninguém quer consultar-vos para caralho nenhum, aprendei isto duma vez, vós que vindes de noite, de madrugada, a meio da tarde, sem marcação, a qualquer hora, que a medicina e a doença não são repartições, vós que passais a vossa vida quase sempre a cansar-nos mais e a fazer-nos cada vez mais mal, o mal que sempre nos fazem os malignos que nos desdenham o sono, a fadiga, o desespero, vós é que vindes consultar-nos. E tu, paspalha u paspalhão da bosta, se fores adiando essas cautelas contigo e com os teus, ó triste cabrão/cabra de bata, estás a jogar o jogo que te dão mãos bem treinadas: vais, se fores, a jogo; mas vais sem trunfo nenhum
.(...)
.
a imagem é a do João Tunes

7 comentários:

dalloway disse...

É mesmo obrigatório ler tudo Cristina.Chega a ser cruel e desconcertante mas a realidade tem destas coisas.

É bom saber que o Besugo afinal não mandou a blogosfera à merda. Só nos resta pôr a leitura em dia e o que for soará...à Besugo way

Anónimo disse...

vocês têm andado muito distraidos a olharem para o proprio umbigo. Pode ser que ainda vão a tempo.

maloud disse...

http://gravidadeintermedia.blogspot.com/
http://agualisa6.blogs.sapo.pt/1566031.html
E tudo começou aqui, Cristina
http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/1102291.html
Uma pena!
Bj

Cristina disse...

dalloway

infelizmente, acho que mandou mesmo....

Cristina disse...

maloud

há quanto tempo!! seja bem vinda :)) sabe, o besugo arriscou bastante. toda a gente ouve falar em catarses mas muito poucas pessoas sabem o que isso é e qual é o estado psicologico necessario a. pior ainda: a maioria não a reconhece e quando se defronta com uma, assusta-se. foi o que aconteceu.

mais: só uma pessoa que passe pelas mesmas experiencias sabe exactamente o que ele sentiu quando estava a escrever aquilo e que o que está ali não põe em causa o conveniente tratamento dos doentes. aliás, os profissionais menos zelosos não estão sujeitos a estes estados de espírito, como é evidente.


um grande beijo.

maloud disse...

Sabe, Cristina, eu assustei-me, quando vi o post do DO, mas nunca imaginei que os comentários fossem tão crueis. Bastava ser-se menos imediatista e ler dois ou três textos do Besugo (na altura estavam disponíveis), para perceber que aquilo era um grito de desespero. E depois ele foi lá dar uma explicação e a reacção foi de um certo paternalismo condescendente. Ele não merecia aquilo. De todo.
Consola-me ainda poder relê-lo no Blogame Mucho e ter descoberto o Gravidade Intermédia já há uns meses.
Beijo enorme

maloud disse...

Claro que o DO é o Delito de Opinião e não o Daniel Oliveira.
E ainda gostei muito do Já fui feliz aqui do Luís da Barbearia.