03 setembro 2009

pá, só quem comeu muito óleo de fígado de bacalhau nesta vida, entende esta mulher.



Manuela Moura Guedes acusa a maior parte dos jornalistas que a criticam de venerarem os políticos.

"No fundo, no fundinho, o que eles queriam ser era Luíses Bernardos e Damiões (ambos assessores de imprensa). Babam-se com os Sócrates deste país", afirma a pivô da TVI, em entrevista exclusiva à Notícias TV, a revista que sai amanhã com o JN.
(...)
Na entrevista à Notícias TV, Moura Guedes critica José Alberto Carvalho e José Rodrigues dos Santos, pivôs da RTP, goza com os currículos dos membros do Sindicato dos Jornalistas e da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, diz que prefere Vasco Pulido Valente a Miguel Sousa Tavares e fala abertamente das operações que lhe mudaram a cara.

4 comentários:

Pêndulo disse...

Não sendo eu particularmente apreciador da senhora concordo que isto é um país de lambe botas que venera o poder em busca de partilhar da gamela onde fossam os que se lambuzam com o nosso dinheiro.
Digo-te mais, cada vez se vende a honra e verticalidade por menos.Não é só de agora mas tem piorado.

Piotr Kropotkine disse...

aliás o marido dela é um exemplo luminoso dum gajo que está constantemente priocupado com a liberdade dexpreção páh.... os ultimos meses ilustram sobremaneira esta devoção que o cavalheiro tem ao jornalismo e à conta banc´....perdão à verdade.....

Fado Alexandrino disse...

A entrevista dela ao Público está no meu blog.
Deve ter mais inimigos do que eu cromos da bola.

Anónimo disse...

Sobre a ultima parte da noticia, ela ficou com umas bochechinhas tão queridas....Lindaaaaaa