05 agosto 2009

cum caraças, eu, por muito que me esforce nem boa portuguesa consigo ser...porca miséria!


Ainda assim, considerou (a juiza) "gritante" a disparidade entre os valores que declarou durante 1990 e 2002, nomeadamente no que concerne aos salários auferidos (351 mil euros) e o montante que estava depositado nas suas contas no estrangeiro, precisamente 1,157 milhões de euros.

Uma certeza ficou quanto aos depósitos em numerário nas contas bancárias da Suíça: Isaltino Morais era mesmo o dono das verbas, apesar de "pretender ocultar ser o verdadeiro titular das mesmas", dizendo ser uma parte do sobrinho e da irmã.

A juíza condenou ainda a atitude do autarca por ter "fugido ao fisco", e o facto de o ter assumido em julgamento justificando que "todo o bom português o faz" ou dizendo que guardar, sem declarar, as sobras de campanha era prática comum.
JN

5 comentários:

disse...

Cristina, arrisca-se a levar com todos os munícipes de oeiras a propósito desta má vontade para com o homem!

Cristina disse...

não me admirava nada, há coisas que me transcendem. é o conhecido nacional porreirismo. ou a sindrome da mulher maltratada, quanto mais me bates mais eu gosto de ti...


...mas má vontade porquê? estou a inventar alguma coisa??

dalloway disse...

Isto é qualquer coisa de extra-ordinário!

Seria bom que nas eleições autarquicas os portugueses fossem menos condescendentes e não votassem em Isaltino mostrando assim o seu desagrado já que ele fez o favor de não retirar a candidatura.

Se ele ganhar as eleições Cristina, então temos uma transcendencia sem tamanho!

Pêndulo disse...

I catch you later...

:P

Dalloway, nas autárquicas? E nas outras?

dalloway disse...

Pêndulo,
Confesso que me esqueci e também influênciada pelos 20 anos como presidente da Camara de Oeiras.