04 julho 2009

ultimamente é só duques...


Maria João Pires renuncia à nacionalidade portuguesa. Diz no Público, que Em Junho de 2006, Maria João Pires abandonou o Projecto Educativo de Belgais, que desenvolveu no concelho de Castelo Branco. Desenvolveu como? Por acaso, gostaria muito de saber, exactamente, quanto é que o governo investiu na tal escola, de que forma o dinheiro foi gasto e exactamente como funcionava. Nunca vi nem ouvi falar de relatórios. Existem, para se poder ter uma opinião concreta? Houve algum controlo sobre os subsídios que lá foram enterrados? Sobre a gestão? É que não responder a questões....já não digo mais complexas mas de matemática simples, também me parece pouco digno. Pois é... apesar de a Senhora decidir ser brasileira, fá-lo bem à portuguesa, não é verdade?? Olhe... Deve haver por aí muitos portugueses muito mais mal tratados pelo país e pelos governantes portugueses que nem por isso renunciaram á nacionalidade. Portanto... como dizia o grande Vasco Santana, que por acaso até deve ter sido mais prejudicado por cá ter nascido que Sua Exª a Sra D Maria João Pires, mande saudades que é coisa que cá não deixa.
.

Já agora, como a conversa é como as cerejas, vale a pena ler os comentários da notícia do público(link em cima). Curioso a quase unanimidade....

8 comentários:

dalloway disse...

Se a memória não me falha, já em 2006 Maria João Pires ameaçou renunciar à nacionalidade portuguesa e esta ameaça coincidia com os primeiros indicios de que o Projecto Educativo de Belgais estava na corda bamba e com a possibilidade de lhe serem retirados os subsidios. Lembro-me que se comportou como uma prima-dona amofinada onde as suas entrevistas em rádios e jornais transformaram-na em vitima do sistema, alegando que em Portuagal não se apostava na cultura e todas aquelas ladainhas que dão jeito quando as respostas faltam. Caiu o carmo e a trindade e muitos foram os politicos a mostrar publicamente o seu desagrado por tamanha desfaçatez - como era possivel uma figura de renome internacional renunciar à nacionalidade portuguesa. Uma vergonha!!! Lá se acalmou a diva dando-lhe mais uns cobres.

Entre sambas e forrós aparece outra Pires , a filha, de seu nome Joana que passou a ser a presidente do dito projecto desde inicios de 2009.

O interessante desta noticia e do seu post é perceber que MJP volta à carga com a renuncia à nacionalidade portuguesa quando às dificuldades correntes somou-se um arresto de bens ordenado pelo tribunal de trabalho porque um grupo de funcionários alvo de despedimento interpôs uma acção judicial contra Belgais, exigindo indemnizações superiores às acordadas e salários em atraso.

Também eu Cristian gostava de saber como se chegou a este ponto.

Pêndulo disse...

aos cinco anos deu o seu primeiro recital e aos sete anos tocou publicamente concertos de Mozart.
Com nove anos recebeu o prémio da Juventude Musical. Torna-se reconhecida internacionalmente ao vencer o concurso internacional do bicentenário de Beethoven, em 1970, realizado em Bruxelas


Com este início de vida de trabalho infantil que se esperava? Uma pessoa emocionalmente estável e ponderada? Alguém consciente do que é o mundo e com o ego do tamanho recomendável?
É um Cristiano Ronaldo da música com muitos mais anos.

Duarte disse...

Gestão? Qual gestão?
Contas? Que contas?
Pagar a empregados?
Ai é preciso pagar aos empregados?
Sabe, só sou feliz no mundo do Mozart!

Toca de forma divina, e mais nada!

Quer ser brasileira?
Já quis ser espanhola!
Força!

Mas quem paga os trabalhadores?
Nós, os contribuintes, claro...!

Não há pachorra!

Eric Blair disse...

nem mais, Riquita; já em 2006 opinava assim.
http://edpirata.blogspot.com/2006/07/edies-pirata-apresentam-mais-um.html
Beijos.

Isabel Pedrosa Pires disse...

Já lá devia estar há muito e escolheu o Brasil e muito bem, lá ainda se fazem muitos "cambalachos" a sua especialidade. Compre só o bilhete de ida, boa viagem.

Anónimo disse...

Quem devia marchar e já eram os Silvas Lopes, Marcelos Rebelos de Sousa, Manueis Pinhos, Sócrates; Manueis Alegres, Sindicalistas Amarelos que nem à bola sabem jogar!

Anónimo disse...

Grande projecto em euros ...para uma aldeia tão pequena como a Mata .
Mas com a sua insatisfação desde o inicio foi conseguindo tudo o que era projectos , não para os meninos da Mata , mas para enriquecer e renovar a sua quinta de Belgais que faz parte do Top Rural .E muita sorte porque os coices que a senhora refere devem-lhe ter sido dados nos kilometros de estrada alcatroada que os portugueses pagaram , pena não terem sido dados em terra batida . Vá de papinho cheio e não volte , porque a nossa cultura precisa de investimento , mas não assim...

Anónimo disse...

Parece que o Brasil está feliz com a Maria João Pires. Fez concertos, visitou escolas e fala em projeto cultural em Aracaju, estado de Sergipe, no nordeste do Brasil.