06 julho 2009

em boa companhia. Black Velvet

Uma bebida de cerveja preta e champagne de aspecto elegante e chique, criada em 1861 no Brook's Club de Londres um dia depois da morte do Príncipe Alberto, marido da Rainha Victoria.

A Inglaterra estava de negro em sinal de luto, quando um barman do Brook's Club decidiu que, até o champagne, deveria mostrar o seu respeito. Foi assim, que lhe ocorreu juntar cerveja Guinness ao champagne para "vesti-lo de rigoroso negro".

Rapidamente o Black&Velvet se converteu num cocktail célebre, obrigatório para aristocratas e gente sofisticada.
Foi a bebida favorita de Otto von Bismarck, facto pelo qual algumas pessoas o pedem simplesmente como "Bismarck"...
Prepara-se em copo alto. Enche-se até metade com cerveja negra Guinness bem fria, juntando com cuidado, pouco a pouco, o champagne frio até encher o copo.
A mistura do gás do champagne com a espumosa cerveja Guinness, fazem deste combinado uma mescla suave, com corpo e de grande classe.
Deve ser preparado aos pares.
Pode acompanhar com BlueVelvet de David Lynch.
dica 20 min

8 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Deve ser preparado aos pares.

Acho muito bem, eu se tivesse aqui os ingredientes bebia logo os dois.

Cristina disse...

loolada!

não me oferecias um??? caneco...

opinião própria disse...

Tenho que experimentar ...

dalloway disse...

Nao sei se será muito boa ideia acompanhar esta delicia com o Blue Velvet de David Lynch até porque isto de encontrar uma orelha no jardim não é pra qualquer um.

anrafel disse...

Mas encontrar Isabella Rossellini vale qualquer esforço.

Fado Alexandrino disse...

Bem a culpa é tua que escreves estas coisas de uma maneira tão saborosa que dá logo vontade de as beber (todas).
Mudando der assunto, ainda bem que falam no Veludo Azul, esse filme tem uma das cenas mais espantosas do cinema, quando o fulano faz o playback sobre a música do Roy Orbison.
De vez em quando vou rever essa cena, até arrepia.

Pêndulo disse...

Arrepia sim senhor mas desse filme e com essa mesma música como fundo ficou-me na memória o espancamento. A contradição entre a dançarina e os socos é sublime
Refiro-me a esta cena

Cristina disse...

Fado

ainda bem que uma simples bebida provocu tantas sensações :)))))

acho que tenho que rever o filme.


beijocas