09 janeiro 2009

nascer a partir da morte.



À partida pode parecer um assunto mórbido mas podemos concordar que o conceito é interessante, quase poético. É literalmente a oportunidade de transformar a morte em vida.
Trata-se de uma urna biodegradável composta de fibras naturais e papel reciclado, que contém terra orgânica, adubo e sementes de árvores e onde se depositam as cinzas do ente querido. Depois, é esperar até que um dia a nova vida brote. Pode inclusivamente, por razões sentimentais, ou outras, escolher-se o tipo de semente desejada e a árvore especifica.
Eu, acho uma bela forma de homenagem.

4 comentários:

JMC disse...

Bem pensado, não acho que seja chocante e, é como diz uma bela forma de homenagem.
Bom fim de semana.

JMC

Álex disse...

tou convencida! tenho que deixar link para eles saberem...

Mad disse...

Acho lindo. Muito menos mórbido que um jardim de pedra. Por cá há quem o faça com animais de estimação.

e-ko disse...

é uma coisa assim que eu quero para mim... quais cemitério!

talvez uma magnólia me ficasse bem!

jinho