23 dezembro 2008

já agora....


a propósito da comoção geral com o não golo do Benfica, e contra todas as correntes, eu acho que o árbitro Pedro Henriques tem razão. Não sei se houve alguma intenção no desvio da bola, se calhar não, mas compreendo perfeitamente o ponto de vista do árbitro:

«A minha interpretação do lance é que a bola vem de um jogador do Nacional, da baliza para fora. O Miguel Vítor está de frente e, quando existe o movimento de rotação, toca a bola com a mão, que inverte o seu sentido de trajectória. Vinha da baliza para fora e depois o toque faz com que coloque a bola nos pés do colega. Quanto a mim tira nítida vantagem dessa situação, logo considero existir falta.»

E deixem-se lá de merdas, que tinham obrigação de ter marcado golos que não deixassem dúvidas. Pelo menos ganham pra isso. O resto são paneleirices e desculpas de mau pagador.... o Pedro Henriques é que tem a culpa de terem lá andado 95 minutos a bater com a cabeça nas paredes?? pachorra..

7 comentários:

Piotr Kropotkine disse...

içu de paneleiriçes é alguma boca indirecta à poupinha do senhor major?

Cristina disse...

tenente coronel, faxavor! este pelo menos evolui na carreira, não é como outras figuras pubicas....

(e ao vivo, bem jeitoso, por sinal)

Anónimo disse...

Faz de conta que isto é uma espécie de paneleirice (Bento XVI não está aqui para nos ouvir ou ler).

Estive no Estádio e obviamente que não deu para perceber localmente a razão ou sem razão do tenente-coronel. Mas as imagens da tv são elucidativas e o TC Henriques estava junto do lance. Se a companheira Cristina viu toda a cena, decerto verificou: 1) há um anterior desvio de um jogador do Nacional com uma mão na bola claríssima e que desvia a sua trajectória (penalty não assinalado, portanto); 2) o puto benfiquista cai no chão e em desiquilíbrio a bola remetida por um defesa do Nacional bate-lhe no peito e rassalta para o braço (sem que o jogador faça algo para interferir na jogada pois só estava preocupado na sua posição instável) indo parar aos pés do cardozo que enfa a bola no fundo das redes. No mínimo, o Tenente Coronel Henriques seguiu uma gritante dualidade de critérios e, em pontos, ganhou ao Benfica por 3-1.

A verdade desportiva, expressa no resultado em golos, sobreleva sobre a qualidade das exibições das equipas (no futebol, não há, diferentemente de outras modalidades, pontuação técnica pela performance desportiva). O Benfica, como qualquer equipa, já jogou mal e ganhou e já jogou bem e perdeu. Ontem, jogou mal mas só perdeu por exclusiva responsabilidade do árbitro. E ninguém pode garantir que se o SLB tivesse jogado muito bem, belissimamente, tinha ganho. Se não adianta chorar sobre o leite derramado, o certo é que o resultado de ontem (um empate que pode decidir, mais tarde, o campeonato) deve-se ao Tenente Coronel de Apito.

Acho que não sou um adepto fanático, vendo o que há para ver. Mas mal estão as coisas se para se ser benfiquista se tiver de padecer de masoquismo.

João Tunes

Anónimo disse...

Já agora e só para perceber o seu elan com o Tenente Coronel Henriques, porque é que o considera uma "figura púbica" (na sua resposta ao seu colega Kroptkine) se o homem até usa calções bem compridos...

João Tunes

Cristina disse...

João, pronto, perante tão pormenorizado relatorio, quem sou eu....no entanto, na minha opinião, pelo que vi, admito sem qualquer dificuldade que PH tenha interpretado exactamente como diz e sem segundas ou primeiras intenções.

não sou masoquista, mas sempre me irritaram as desculpas. quem quer vencer faz por isso e não estavam a jogar com o Barcelona, portanto nem me venham falar em jogos dificeis e coitadinhos que são prejudicados pelos árbitros. isso é desculpa de bêbado. "bêbado mas muito honesto!"

eu quero uma equipe que jogue bem, que seja eficaz, que tenha um espirito superior. não quero cá choninhas sempre a chorar-se.. argghh...

Cristina disse...

looool

a figura "pubica" era outro major que, coitado, não sei a que regime de avaliações está sujeito, que não sai da cepa torta :)))

Fado Alexandrino disse...

Parcialemnte razão.
Mas também vi o nosso jogador ser literalmente atropelado por dois defesas à patada.