07 dezembro 2008

em 5 segundos conto-vos a minha vida


começo a trabalhar agora e acabo amanhã lá pelas 9 e tal....
se tiver alguns minutos e passo por aí.

7 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Pois, para desanimar quando tiveres uns segundos talvez te interesse ler isto e deixar um comentário abalizado.

e-ko disse...

ó menos num estás nu desemprego ou a receber o rendimento mínimo, sempre ficas com a possibilidade de pensar no tempo que te resta para dormir...

beijinhos

mar disse...

Cristina, agora é a minha vez de ser eu a "entrar" com a classe médica.......... Como podem estar 24h seguidas a trabalhar ?! é algo que nunca entendi, e continuo sem entender.
Como conseguem estar com a lucidez e empenho necessário para ver os doentes, não têm sono....?!

Eu após três blocos de 95 minutos, com 10 minutos de intervalo entre cada bloco, estou cansada, exausta com pouca capacidade de concentração, e a precisar de um bom intervalo.
!!!!!!

beijos e bom trabalho

Eduardo Lara Alves disse...

Então até já! :)

Fabulosa disse...

não faço uma directa desde a univ... p'ra trab, nunca. é bom saber que ainda há gente tão dedicada! ;)

Cristina disse...

mar

como temos lucidez durante 24 horas? não temos.

a partir de determinado momento da noite começamos a resolver as stuações mais graves e inadiáveis. no fundo é uma questão de treino, ligam-se os alarmes para situações de perigo eminente e deixamos o que pode esperar para quem entra mais fresco....

e não pode ser de outra maneira porque por e simplesmente não ha medicos para fazer o dobro das equipes e trabalhar só 12 horas como acontecia ha uns anos.

Cristina disse...

fabulosa

não é dedicação, é obrigação.
temos contratos, que existem em todos os hospitais, que nos obrigam a fazer no minimo 12 horas extraordinarias por semana, em caso de necessidade. que existe sempre.