24 novembro 2008

Tenham piedade de nós...


Sobre a última novela portuguesa, a das fraudes bancárias, económicas, fiscais ou lá o que é e respectivas connections, o que eu acho que falta sistematicamente neste país, são bons roteiristas. Isso mesmo. Além de uma história mal contada interpretada por um monte de bandidos feios e desajeitados e uns polícias que ao contrário da costumice dos policiais de segunda não apanham ninguém, mais nada. E é pena porque, a maneira de contar é mais importante do que a história em si que nem sequer precisa de ser (nem é!) original.....onde é que está o mistério, o espanto...? E o suspense? E o incontornável romance? Resta-nos a esperança de que lá mais para o final, alguém lance um rasgo de genialidade humorística sobre o tema.... Mas não me parece.

Trash movie. Ora leiam o que escreve Camilo Lourenço no Jornal de Negócios e digam que não tenho razão

3 comentários:

francis disse...

O que é um roteirista ? É um rotário ? É um argumentista ?

Eu acho que falta vergonha.

Anónimo disse...

Falta saber...

Tino.

Cristina disse...

é o que estabelece a rota da coisa...