20 novembro 2008

o fantasma de Filipão


Tanto para Dunga como para Queiróz esta deve ser uma das personagens mais constantes dos pesadelos dos dois. Com razão. A selecção do Brasil tem sido criticada, a "torcida" não engole o Dunga nem pintado de verde e amarelo e vinha de 3 jogos sem marcar. A de Portugal, já sabemos.
Ontem, não pude ver o jogo todo, vi talvez uma meia hora da primeira parte, sinceramente, sem perceber que fantástico espectáculo de futebol estavam a descrever os comentadores. Talvez o homem quisesse dizer que Portugal estava a levar um banho de bola mas, por vergonha, só lhe saía o fascínio por estar a ver os "melhores do mundo". O resultado estava 2-1 e vi um Brasil na maior das calmas a dominar o jogo, sem pressas, confiança total e os portugueses a correr, meio desnorteados, atrás deles. E a perder bolas sucessivas. A não conseguir recupara-las. E a não conseguir chegar sequer à baliza. Não vi mais e imaginei que levaríamos mais 1 ou 2. Enganei-me. Dunga pode dormir mais descansado. Pelo menos por agora.
Quanto a Queiróz, ou muito me engano ou vai finalmente conseguir unir todos os adeptos da selecção. Homenzinho mais sem alma...aqui há tempos, espantei-me aqui com a sua afirmação de já não sabia o que fazer para melhorar, para ganhar jogos. É certo, não sabe. E além do fantasma de Filipão, não se vai livrar do fantasma de eterno adjunto num lugar que não lhe pertence. Entre um e outro, venha o diabo e escolha.
.
Adenda(13h):
Foi isto: Olha a faciliade com que os brasileiros construiram as jogadas por entre o monos portugueses:
PS--nem imagino o que vou encontrar nos blogs brasileiros...mó gozação, só pode.

7 comentários:

Anónimo disse...

Provavelmente a culpa é do "Filipâo" não lhe ter passado o serviço ahahahah, ele não está atento aos sinais, o Porto teve uns joguitos um guarda-redes novito a jogar :-)
..vamos a coisas sérias, o Queirós (se) mentalmente honesto demitia-se.

abraço

intruso

Fado Alexandrino disse...

Vi tudo.

Aquilo está completamente de pantanas.
Ou metem o Ronaldo na ordem e lhe dizem que pode ter duas vidas mas que uma é jogar futebol ou vamos ao fundo.
Jogos particulares a feijões no meio de campeonatos duríssimos só com o Burkina Fasso.

A minha ideia é esta:
Com a potencialidade actual dos telemóveis o adjunto do Queiroz telefona de quinze em quinze minutos ao Mourinho para ele explicar.
Escrevem num papelinho e dão ao capitão da equipa (claro que tem que ser outro que saiba ler).
Não dizem mais nada nem tocam em botão nenhum.

Pode ser que dê.

Cristina disse...

eu estava a trabalhar e não foi possivel, mas também admito que estava a ficar angustiada....

pra irritação já bastava.

Baidauei disse...

Viste os portugueses a correr? Onde? Vi por la umas baratas tontas e pouco mais

francis disse...

eu adormeci antes do final da 1ª parte, estava 2-1...
e o burro sou eu ?

Brancaleone, que odeia futebol disse...

Pois eu não gosto mesmo de futebol. Aliás, eu acho que odeio futebol. Pensando bem, por mim todos os jogadores de futebol poderiam amanhecer mortinhos amanhã...

anrafel disse...

A julgar pela boa experiência com os treinadores brasileiros Otto Glória e Luiz Felipe (aquele que conseguiu perder a EuroCopa para a Grécia em casa), acho que a Seleção Portuguesa deveria tentar o recurso novamente.

Não, não estou querendo empurrar-lhes goela abaixo o Dunga; este, parece que demora mais um pouco. Minha sugestão é um conterrâneo dele, Renato Gaúcho, que, adequadamente, hoje treina o Vasco da Gama.