07 outubro 2008

'Fascínios', epílogo: O Magalhães afinal era filho do Lello


A empresa que produz o Magalhães que o governo tanto apregoa, acusada de fraude e de lesar o Estado em 5 milhões ??
Importam-se de repetir?
[ De acordo com a acusação, a empresa JP Sá Couto assumiu por sua iniciativa, entre 1998 e 2001, a posição de elo final no ‘circuito carrossel’, alcançando com este estratagema um lucro de quatro por cento sobre a mercadoria facturada. (...) O Estado, além da acção penal, interpôs uma acção civil na qual pede uma indemnização de mais de cinco milhões de euros pelos danos decorridos do crime que equivalem ao enriquecimento ilícito, consequência da lesão do Estado.]

Fascinante. O espectáculo que uma pessoa perde um diazinho que seja fora da novela quotidiana...

3 comentários:

Francis disse...

Lello ?
Cigano ? É Lélle anda cá filho de pu..
this Lello ?

Cristina disse...

that Lello :))))

Fado Alexandrino disse...

A notícia já foi desmentida.
Acontece que havia um pequeno bug, o Magalhães só lidava com numeros até cinco digitos e por isso deu esta bronca.
Já foram buscar o dinheiro a um banco americano para liquidar tudo.
Viva Portugal!