04 outubro 2008


Da Sofia Loureiro dos Santos

o que acho mesmo totalmente inaceitável é o PS ter votado a obrigatoriedade da disciplina de voto na votação de uma lei que regularize o casamento entre homossexuais, em vez de ter dado liberdade de voto aos seus deputados.


Chantagem, Sofia. Chantagem pura. Tem que chumbar. Depois....a direcção de José Sócrates ao assumir que não é contra o casamento gay, mas estará interessada em torná-lo num compromisso apenas na próxima legislatura, está a transmitir uma mensagem claríssima: Vão ter que nos reeleger para que o assunto seja discutido e desbloqueado.

Sim, porque se não for o PS, não há-de ser o PSD....

3 comentários:

Eric Blair disse...

num sejas assim, pá; é pra dar tempo ao pessoal pra ir juntado a guita prá boda. O ome pensa em tudo...

Anónimo disse...

Mais uma porta aberta, para uns votozinhos no "alegrete" :-)

intruso

Sofia Loureiro dos Santos disse...

É provável que tenhas razão, Cristina, mas tal como Sarah Palin foi um tiro no pé de McCain, esta posição é um tiro no pé (mais um) do PS. Para já não falar em questões de princípio que, para mim, são as mais importantes.