26 outubro 2008

Contra Capa- Serviço Púbico.




Do Jornalismo de referência: times online
10 coisas que devia saber antes de comprar um vibrador
a 1ª e a mais interessante de todas, a história do vibrador..
Em 1883, Joseph Mortimer Granville, um médico inglês, registou a patente do primeiro vibrador electromecanico. Era usado como cura da "Histeria", uma alteração caracterizada por sintomas familiares como taquicardia, fantasias sexuais, "sensações estranhas" pélvicas, lubrificação vaginal, ansiedade extrema. etc..
A História começa com ninguém menos que Sigmund Freud. Freud estava intrigado com os tais misteriosos sintomas sem razão aparente que surgiam na grande maioria dos casos, em mulheres (a tal doença conhecida como histeria). Tentando estabelecer uma relação entre a condição teórica que começava a estruturar e as questões íntimas apresentadas pelas doentes, acabou por discutir o caso com um médico amigo também curioso em relação a esta patologia. Um dia durante o exame a uma dessas histéricas, acidentalmente, provocou nela um orgasmo. Espantosamente, descobriu que o ssintomas aparentemente tinham desaparecido logo após o tal suspeito episódio de orgasmo. Perspicaz, percebeu que tinha descoberto a cura.
Ora, a propaganda boca-a-boca da época foi forte e em pouco tempo havia uma fila quilométrica de mulheres histéricas na porta do tal médico, a querer curar-se da tal doença.. Ele - acredite-se ou não- parece que não apreciaava lá grande coisa o trabalho, digamos, era algo cansativo massajar os genitais das doentes pacientes durante dias inteiros para que elas pudessem chegar ao orgasmo e saíssem de lá curadas. Convenhamos, há especialidades melhores....
Dai a arranjar alguém que fabricasse uma maquina capaz de produzir vibrações, foi um passo. O vibrador acelerou o processo, e ele passou a conseguir o mesmo resultado em 10 minutos com o aparelho levando as doentes a sensações mais intensas. Ora daí a "bypassar" o médico foi, não outro passo, mas um pulo (pra descanso do homem, imagino). .
2. Quando os “massajadores portáteis” começaram a aparecer em películas da pornografia dos anos 30, os vibradores foram considerados imorais. Não reapareceram até os anos sessenta, até que a American Medical Association em 1952, divulgou que a “histeria” não era diagnóstico clínico, mas um simples orgasmo feminino.
3. Em 1998 com o aparecimento do Rabbit vibrator na série Sex and The City tornou-se consequentemente, e ainda é, o brinquedo sexual mais bem vendido do mundo.
4. Em 1999 a cadeia de sex shops Ann Summers vendeu só no Reino Unido, um milhão
no primeiro ano.
5. Para razões óbvias não se pode experimentar antes de comprar, mas, pode dar alguma atenção a programas demonstrativos do produto em www.lovehoney.co.uk/sex-toys-tv, e ler revisões de uso em www.lovehoney.co.uk/orgasmarmy.
6. Entretanto, produtos usados nestes brinquedos sexuais, na grande maioria não eram regulados. Um estudo em 2000 por Hans Ulrich Krieg, um químico alemão, identificou dez produtos químicos perigosos feitos da geléia e borracha. Os Phthalates que são usados para amaciar o plástico nos vibradores poderiam estar relacionados com cancro e infertilidade, mas este problema foi ultrapassado com regulamentação.
7. De qualquer modo, se tem problemas de atopia, alergias, ou irritações cutáneas, procure "brinquedos" de elastano, silicone, vidro ou use-os com preservativos de poliuretano.
8. Mulheres com mais de 40 anos podem precisar de vibradores mais "poderosos", considerando a psicoterapeuta Julia Cole que idealizou a Emotional Bliss (www.emotionalbliss.co.uk). Com 6.000 vibrações por minuto, a "varinha mágica Hitachi" (www.loveshackuk.com, £44.95) não decepcionará. Sugestões em www.mybodyvibes.com/orientação/vibrator_intensity.html.
9. e 10. Compre o seu vibrador por £24.99, no www.lovehoney.co.uk , sem constrangimentos e mantendo-o longe de olhares invejosos. Afinal, dois milhões brinquedos do sexo são vendidos no Reino Unido em cada ano. Mas, se e se cansar dele ou no caso de melhor alternativa, tem sempre a opção the Rabbit Amnesty-the sex toy recycling campaign. Envie o velho, receba um novo por metade do preço e doe £1 à The World Land Trust.





7 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Sim, isto é serviço púbico.

Anónimo disse...

Se tiveres pachorra, esclarece-me..
o vibrador substitui em pleno o homem?

intruso

Cristina disse...

nem pensar....pode em termos fisicos provocar sensações fortes e chegar ao mesmo fim. mas é só isso, nada mais.

Anónimo disse...

Mais sossegado :-)
Obrigado

abraço

intruso

Manel disse...

O que a humanidade perde pela ignorância!

jmc disse...

Pois, deve ser grave se as pilhas acabarem antes de!

JMC

Nelson disse...

Será que a ASAE também controla a qualidade e estado de conservação deles? :-)