18 setembro 2008


vai o maior falatório lá no Brasiu por o cantor Netinho em declarações à revista Quem, ter afirmado que era ”bissexual” e que já tinha tido uma experiência “linda” com um homem no passado, que havia durado três anos. A sururu foi tal que o cantor escreveu uma carta à imprensa onde dizia «Sou homem, vivi esta experiência como homem e de forma verdadeira e sincera. Nada do que vivi nesta relação maculou o meu caráter ou o meu jeito de ser e de tratar as pessoas. Fui muito feliz naquele período e viveria tudo outra vez, sem problemas. Não vejo nada de errado nisso. Penso que a gente vem prá essa vida é prá ser feliz e não para ficar dando ouvidos ou se preocupando com o que os outros falam de nós. Tolos são os que agem assim. Nada mais estão fazendo do que perder tempo e vida! Não é o meu caso.»
.
Tá, tem toda a razão é lá com ele e coisitalis mas....conta lá...afinal aquilo do
Miiiiiiiiilaaaa-mil-e-uma-noites-di-amor-com-você, afinal era Milo?? ahh bom....no final das contas, "Deus é energia e quando a gente morre é escuro total. Morreu, acabou.", diz o artista.
E o pior é que é.

5 comentários:

Francis disse...

ajoelhou...rezou.

dalloway disse...

As pessoas é que pensam que os brasileiros são mais ligeirinhos na aceitação deste tipo de coisas mas é mentirinha, né!?
Basta lembrar uma novela onde tiveram que 'matar' duas personagens lésbicas que viviam juntas e isto porque o 'sururu' foi tal que o melhor foi mesmo matar as personagens para que saíssem de cena até porque as audiências ditam as coisas, né?
Outro caso foi aquele que seria o primeiro beijo na boca dado por dois homens numa novela brasileira...mas tanto falaram que ia acontecer que na hora da verdade...murchou... ficou subjacente que foi dado...mas convenhamos que foi preciso muito imaginação por parte daqueles que viram a cena para chegar à triste conclusão que aquilo terá sido um eventual...beijo

Com estes "pequenos" exemplos (muitos mais existem) o caso do Netinho só vem confirmar que o sexo é uma coisa... complicada.

Como nota final fica uma duvida que coloco ao Netinho.
Diz que foi uma experiência que durou 3 anos.
Experiência?
Pelo tempo que durou eu chamaria de re-la-ção, não?
Só coisas que matormentam!

Anónimo disse...

"Morreu, acabou". Será? Tive essa impressão, mas já estou convencido que não. É bom investigar.

Cristina disse...

dalloway

pois é...não há nenhum pais de "sangue quente" que aceite a homossexualidade. :)) lembro-me bem dessas personagens de que fala e, receio bem, passarão muitas luas ate que haja uma relação explicita.

ora se o proprio diz que foi "só uma experiencia" que dirão os outros? la está, é o que eu digo: a discriminação começa em casa.


jocas doll

Cristina disse...

francis

e deve ter sido um terço: aquela coisa que nunca mais acaba...