17 setembro 2008

ora, é isso mesmo!


aqui está, pelo espumante aquilo que eu já queria ter dito sobre Fernando Seara e não sabia bem como. Também vejo o Dia Seguinte ; faz-me lembrar os marretas, diverte-me, e depois, há sempre aquela expectativa perversa e deliciosa da zanga das comadres... E lá nisso, ali serve-se o prato cheio.
Dos participantes, gosto do Dias Ferreira. Sério. Gosto da ironia, do tom de escárnio, acho que é honesto das apreciações e até concordo com quase todas as explosões dele. Se lá estivesse, seguramente, seria como ele. Guilherme Aguiar é compostinho, educado, só se exalta quando está quase a vomitar. Compreende-se. Agora Fernando Seara... custa-me criticar o representante benfiquista, mas, senhores ouvintes!: é desesperante. Tanto na estratégia, que parece ser vencer pela exaustão o interlocutor, como assumir a defesa do SLB até ao impensável. É capaz de dar trinta mil voltas sempre a remoer no mesmo por causa de um encontrão que, dependendo de ter sido dado ou sofrido pelo jogador benfiquista, pode ser naturalíssimo ou uma falta pra expulsão directa. O espumante define bem a coisa:
Não usa gel (não teria onde, mas isso não é culpa dele…), expressa-se bem mas é aquele tipo que fala para os outros, fala para si e fala em voz off. Faz a despesa completa. Nada se passa naquele estúdio que não tenha como pano de fundo a foz aflautada de Fernando Seara. Ao género daquelas pessoas que falam e se concentram no que estão a dizer. Tudo, entretanto, enquanto falam, lhes é alheio à volta. Perguntas do moderador, dos colegas de programa, tudo, mas tudo, é secundário. O homem diz o que tem a dizer e mantém-se imperturbável num monólogo interminável que de todo torna impossível que se oiça o que quer que seja quando os outros estão a falar. Há pessoas assim. Muitas. Por razões que não percebo porquê. Mas há. Falam connosco, dizem o que querem, nós queremos ripostar, complementar, comentar e quando pensamos que estamos a ser ouvidos, lá vêm eles com o “resto” da sentença anterior, ou perdidos na divagação romântica e auto-contemplativa do que acabaram de dizer.
.
Nem mais. Está na hora de dar a volta ao texto, Sr Dr. Já não se aguenta..
Quanto ao resto, também concordo com o espumante mas pelas razões inversas: que se deixe estar cá por Sintra, que tem feito muito bom trabalho. E não fala de bola...:p

4 comentários:

aNa disse...

como presidente da câmara não faço comentários, porque não sou de sintra.
mas em todas as situações em que me cruzei com ele, no contexto desportivo, fiquei sempre com a ideia de um menino mimado desejoso que os holofotes estivessem sempre a incidir na sua figura. aliás,acho que já te tinha dito isso.

Francis disse...

um peneirento de primeira.

Cristina disse...

ana

conheces algum politico que não queira propaganda? :))

Cristina disse...

francis

no programa, principalmente chato. muito chato.