29 setembro 2008


"o desbarato mais absurdo não é o dos bens de consumo, mas o da humanidade"
José Saramago
...é uma esperança: não hei-de morrer sem ver um político que veja motivos para abandonar o cargo sem a isso ser obrigado por fortes e inultrapassáveis motivos pessoais.....a vereadora Brito chamou os jornas para reafirmar que os seus «valores éticos nunca foram postos em causa» e que tudo foi feito de forma legal. Pá, com certeza! Ninguém duvida que, durante os 20 aninhos, tudo foi feito dentro da maior legalidade e que os cento e quarenta euritos foram pagos regularmente e tudo isso...tudo gente honesta pá...além do mais, é do conhecimento público que aquilo é tudo malta que vive com os ditos euritos contados pá...
.
adenda (15:41)
Olha.......big surpresa! afinal...e eu a pensar que não ganhavam mais que uns 500 aéreus pá. a avaliar pelas necessidades apresentadas..

4 comentários:

Pêndulo disse...

Recomendo a leitura desta crónica de Mário Crespo


Isto ainda vai acabar numa tomada da Bastilha

Francis disse...

a malta tem que dar de comer à familia...

Fado Alexandrino disse...

Já fiz um comentário no meu blog com um belo link para as augustas declarações.

Agora o que realmente me intriga é que a casa é, ou era, de um privado e foi arrebanhada pela Câmara.

Ela não explica como!

Cristina disse...

a cara de pau não tem tamanho.

para a artista o que conta é que foi tudo legal. o resto são só cães a ladrar.