27 agosto 2008

Um tribunal na Arábia Saudita deve julgar em Setembro o pedido de divórcio feito em nome de uma menina de oito anos de idade que foi casada pelo pai com um homem de mais de 50 anos, segundo o jornal saudita Al-Watan.
O pedido foi feito pela mãe da garota e o caso será julgado na corte de Unayzah, a 220 km da capital do país, Riad. O advogado contratado pela mãe, Abdullah Jtili, afirmou que o pai acordou o casamento sem comunicar à menina, que ainda frequenta a escola primária. “Ela ainda não sabe que se casou”, disse ele ao jornal.
Os parentes da menina estão lutar pela anulação do casamento.

Não existe idade mínima para o casamento na Arábia Saudita. "Em tese, um pai pode casar sua filha em qualquer momento, desde que o marido se abstenha de fazer sexo com ela até que atinja a puberdade", afirmou o Mathoon Ahmad Al Muabi à TV árabe LBC. (...)“Não é melhor casar a sua filha com um homem que a proteja, sustente e, quando chegar à idade certa, faça sexo com ela? Quem disse que todos os homens são lobos ferozes?”, questionou.
BBC
A questão é religiosa, cultural, de organização social, o que lhe queiram chamar, mas....não será, simplesmente, uma violação dos direitos humanos e nomeadamente das crianças?
A Comissão de Direitos Humanos saudita afirmou estar a estudar o assunto dos casamentos com noivas menores de idade para apresentar um parecer ao governo. "Estamos a analisar a questão para poder pôr fim ao fenómeno. Esses casamentos violam acordos internacionais assinados pelo país", afirmou Zuhair Al-Harithy, porta-voz da organização.
Recentemente o grupo conseguiu adiar a consumação de um casamento entre um homem de mais de 60 anos com uma garota de 10 anos. Em Abril, um caso de outra menina de oito anos de idade que pediu a anulação de seu casamento com um rapaz de 28 anos, ganhou projecção internacional, tendo sido o casamento, feito no vizinho Iemen, anulado.
A repercussão e a pressão internacional têm importância e fazem diferença, mas... há coisas mais importantes, não é?

14 comentários:

Álex disse...

se não houvesse essas coisas mais importantes de que falas Cristina, a pressão internacional fazia mais quanto à excisão do clítoris por algumas culturas, quanto ao trabalho infantil em tantos países, quanto à prostituição infantil em muitos mais, quanto aos direitos da mulheres a tantos outros níveis...tanto por conseguir...

Once disse...

eu tenho uma filha que acabou de fazer 11 anos Cristina.
Uma menina feliz, alegre, rabina e brincalhona como tantas outras ..
e mais não consigo comentar.

Beijinho

Baidauei disse...

Mas casando com um homem de 60 anos, quando chegar à puberdade e com um pouco de sorte já não terá que se preocupar muito com o "fazer sexo"...

Pronto, agora mais a sério.

É nestas questões que os idealismos "multiculturalistas" chocam... Por um lado temos toda uma "trupe" que exige respeito pelas culturas, pelos hábitos, que gritam e clamam que não há "sociedades superiores", quando é mais do que óbvio que há sociedades e civilizações superiores às outras.

Simplesmente há muito boa gente que não pode fazer nada contra estas coisas já que ao actuar está a colocar-se contra tudo o que defende sentado confortável num sofá ocidental e prefere ignorar estas coisas, em vez de rever as suas ideologias.

Anónimo disse...

Desanuviando..

Burro velho, pasto novo :-)))

abraço

intruso

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Cheguei aqui via Corta-fitas e vou ficar cliente. Muito bom, este blog. Parabéns

Cristina disse...

Carlos

obrigada , espero que continue a gostar:)

beijos

Beatriz,tira o dedo do nariz disse...

A isso é que eu chamo diferença de idades! Pobres raparigas...
Um beijinho

Anónimo disse...

É uma miséria!...esses comportamentos, a pressão internacional, as noticias lá e cá.

Espero que o fim-de-semana seja favorável...que os bermelhos tenham força nas canetas:)

Tino.

Cristina disse...

alex

isso é uma coisa de que não gosto nem de me lembrar....a mutilação genital.

viste um post que fiz sobre isso?

http://cristina-vieira.blogspot.com/search/label/mutila%C3%A7%C3%A3o%20genital%20feminina


ainda agora me arrepia..

Cristina disse...

once

pois...a minha ´tem catorze e está aqui acima. não ha descrição para o que deve ser esta entrega »a força independentemente da mentalização social..

Cristina disse...

baidauei

se considerarmos o respeito pela integridade fisica do semelhante como um valor e um direito inalienavel, sim, existem sociedades superiores! que, em abono da verdade, é a Europa e pouco mais. em todos os outros continentes, ha a sensação de que se te acontecer alguma coisa, fica por aí mesmo e a probabilidade de desapareceres do mapa sem responsabilidades atribuidas é grande....

isto para dizer que, multiculturalismo sim, mas com leis basicas aceites por todos e destro de principios que devem ser inalienáveis...

Cristina disse...

intruso

oxalá lhe saia uma erva venenosa....:)

Cristina disse...

beatriz

olá miuda! pois é, pobres mesmo. em tudo.

beijinhos

dalloway disse...

Depois de tão ilustres comentários resta-me dizer que não gosto deles mais novos que eu ...ainda.