15 agosto 2008

PPN- Paulos pela net

O Paulo Querido promove a Lista dos blogues sobre-avaliados. Sem surpresa lá está o Abrupto.
entretanto descobri que o Paulo Gorjão, autor do falecido Bloguítica, tem novo blogue individual. A ler para entender.

A foto para ilustrar este post fica para a dona da casa colocar :p

8 comentários:

Piotr Kropotkine disse...

deixa ver...todos os blogues sobreavaliados são de operadores diferentes do da empresa que ele tem e que vende serviços de blogues.....

é um feeelingue.....

Paulo Querido disse...

Deixa ver... é um comentário ressabiado de um leitor incapaz de sair do seu próprio umbigo, que perdeu há 2 anos, pelo menos, o contacto com o mundo.
Não é um feeling: é uma certeza.

Caro Pendulo, pois para mim foi uma surpresa as pessoas sugerirem esse blogue. Grato pelo link -- mas porque não participar com as suas sugestões?

Cristina disse...

Paulo

você acha realmente que daí vai sair alguma conclusão valida? a partir de umas "bocas" nos comentarios?

eu, por acaso, tenho visitado alguns blogs muito populares, onde praticamente não volto, nada lá me interessou especialmente. mas isso sou eu, os outros alguma razão hã-de ter para continuar a visitar...

Paulo Querido disse...

Cristina, o que não falta à blogosfera são conclusões válidas sobre tudo e mais um par de botas.

Eu não sei o que vai sair dali. Fiz o post como um desafio, a ver o que dá -- um impulso depois de revisitar aquele artigo na Time.

Os posts deste género são uma incógnita. A maioria não dá nada que jeito tenha, para usar uma expressão da minha mulher. Outros são surpresas que me fazem pensar e trabalhar.

Mas atenção: as bocas em comentários são apenas as inevitabilidades deste exercício púbkico (prova em anexo a abrir esta caixa de comentários). Não tenho intenção de lhes dar ouvidos (apenas aos links sugeridos, e dependendo das minhas próprias observações aceitá-los-ei ou não) isto SE PORVENTURA vier a decidir-me por publicar uma lista.

Pessoalmente, gostaria de fazer a lista, nos mesmos moldes em que a Time avançou. Não tem a ver com pretender "conclusões". Nalguns casos, as sobre-avaliações são tão gritantes que basta um piscar de olhos, cúmplice. Noutros, nem tanto (e nestas serviria de chamada de atenção; aceitemos ou não o facto, a blogosfera escrita por portugueses está a ficar empobrecida pela via da inércia).
Mas há o factor tempo. Não abunda.

Cristina disse...

Paulo

se quer uma sugestão, lance um inquérito com duas sugestões, do genero do que se faz para nomear os "melhores em". tipo, cada bloguer nomeia dois blogs que acha hipervalorizados.
o Abrupto, por mim, é. para mim é impossivel de ler: árido, compacto, escrita chata e pouco agradavel graficamente. não sou mesmo capaz de o ler.


é mais facil assim... deixe o inquerito correr umas semanas dado que estamos em periodo de ferias. e assim, terá ja uma coisa mais fiável.

Piotr Kropotkine disse...

ahahahaahahahahahah!!!!!!!!!!!

eu perdi caguei pró contacto com o mundo há mais de vinte anos..... ora eça.......

mas tenho uma coisa que sou continuo incapaz de fazer ..... cujo equivalente na minha prufição seria obrigar os meus alunos a comprar os meus livros se quyizeçem paçar às cadeiras ......

continuo incapaz de fazer semelhante coisa.....

quanto ao resto o incenerador tratará das nossas piquenas vaidades mais coisa menos coisa mais cedo ou mais tarde .....

Paulo Querido disse...

Vaidades, aqui, só vejo a sua, caro "piotr kropotkine".

mariodasilva disse...

"se quer uma sugestão, lance um inquérito com duas sugestões, do genero do que se faz para nomear os "melhores em". tipo, cada bloguer nomeia dois blogs que acha hipervalorizados."

Ora aqui está uma boa sugestão para ver mesmo quais são os blogs que NÃO estão sobrevalorizados.

Já o pedido ser feito num blog sobrevalorizado deixa muito a desejar.
Se calhar é melhor a ideia ser lançada num dos jornais em que o autor da ideia (maluca, mas isso sou eu a pensar que também ando um bocado desfasado da realidade nacional) escreve e era capaz de ter mais saída e virtuosidade.

E então se fosse uma ideia sponsorisada por uma cerveja (ou porque não por um banco, que há alguns que também parece andarem um bocado sobrevalorizados) é que era que nem ginjas.