08 agosto 2008

Olim piadas

mais um que não pode ver um buraquinho.

Aconteceu em Hong Kong. Enquanto vários milhões de compatriotas viam a abertura dos jogos olímpicos, um solitário chinês de 41 anos resolveu passar o seu momento zen do dia num banco de jardim no parque Lan Tian. Pensamento vai pensamento vem, olhando melhor para o banco, epá... tanto bulaquinho dando sopa, eu não tenho nada que fazer vocês também não, até que nem calhava nada mal..... e tungas! só que...no entusiasmo, o cidadão tirou mal as medidas à "coisa" e quando deu por isso estava literalmente entalado. Chamou os bombeiros, como quem não quer a coisa, não sei bem como é que eu fui cair aqui, que é o costume, mas como se já não fosse vexame suficiente, o pessoal decidiu que seria arriscado tirá-lo do buraco ali, na praça. Ou seja, levaram o home para o hospital, ainda preso no banco. Agora vejam o tamanho dos buraquinhos... é óbvio que em Portugal não passava pela cabeça de ninguém, né rapaziada??

19 comentários:

Francis disse...

ahahahahahahahahahahahahahahahahahah
ahahahahahahahahahahahahahahahahahah
ahahahahahahahahahahahahahahahahahah

disse...

lol

e já agora, o banco não é de chapa metálica? será a isso que se chama uma relação fria?

Anónimo disse...

Menina, nada de confusões. Aqueles buracos foram apenas concebidos para chineses, Japoneses e algus coreanos.

Animal disse...

não era mais simples cortar e depois ir colar ao hospital?

Cristina disse...

francis

Cristina disse...

francis

já vi gente chegar "agarrada" a muita coisa mas, a um banco de jardim confesso que não...

Cristina disse...



pá tens razão, acho que não se lhe podia chamar amor, de factuumm...

Cristina disse...

anónimo

foi o que eu pensei..:)

Cristina disse...

animal

muito mais! eu cá, tinha preferido...

Filipa disse...

Será que o gajo tinha a vacina contra o tétano em dia? ou será melhor perguntar se era o banco metálico que a devia ter, ja que foi o banco que levou com a picada de emfelmeilo...

Bartolomeu disse...

Oh Cristina... a questõ final não me parece bem formulada, penso que a forma mais coerente(?!) seria: ... é obvio que em Portugal a "cabeça" de ninguem, passaria por aqueles buracos.
Mas olha que um amigo clínico que fazia serviço num posto SAMS na 24 de Julho, confidenciava-me que sempre que estava de serviço, apareciam-lhe meninas com as coisas menos imagináveis "introduzidas" no "buraquinho".
Lembro-me de me ter contado uma ocasião, que por volta das 2 horas da madrugada lhe apareceu um casal jovem, exibindo alguma vergonha, quando entraram no gabinete, relataram que tinham estado numa brincadeira íntima, em que introduziram um nº de cerejas na vagina da moça. O buzilis é que no fim faltou uma cereja. O meu amigo observou e constatou que o cerejal já não tinha fruto, mas resolveu levar a coisa um pouco pr´s bandas do ridículo. estávam os 3 no gabinete e, perante o "desconcerto" do casal, ele acabou por confirmar a ausência de qualquer cereja no "buraco" e ainda aconselhou o mancebo a consolidar e rever o métudo de contagem.

Fado Alexandrino disse...

É capaz de ser o post do ano!
Tem tudo, sexo, drama, emoção, supense e um final desconhecido.

Anónimo disse...

Sim, � mesmo capaz de ser o post do ano. Ele � garrafas, bombeirada, capacetes, m�scaras e at� um guarda-chuva (um guarda-chuva, cara�as. Ser� para tapar a coisa ou tamb�m � utens�lio cl�nico? E as m�scaras? Seriam para o infeliz n�o perceber que eles se estavam a escavacar a rir?) Aposto que tamb�m meteu ti-n�-nis, luzinhas azuis e per�metros de seguran�a.
Tudo para depois chegar ao banco � deitado num banco. S� espero que o coitado tenha tido, ao menos, o seu momento zen.

Doutilleul

Cristina disse...

filipa

looooooooool, a vacina não sei mas, a consulta do oftalmologista não tinha de certeza :)))

Cristina disse...

bartolomeu

na minha experiencia, esse tipo de acidentes acontecem muuuito mais com eles. de vegetais a lampadas garrafas e biberons, ha de tudo. mesmo.

Cristina disse...

fado

desconhecido?? nã me digas...

Cristina disse...

Doutilleul

hehehehe!1 confesso que também não percebi a cena da mascara...

Cristina disse...

Doutilleul

hehehehe!1 confesso que também não percebi a cena da mascara...

Fado Alexandrino disse...

Claro.
Como é na China, enfim quase, e uma vez que o banco-amante deve ter sido destruido para o extrairem, ainda vai levar com um processo por atacar estragando lascivamente equipamento estatal.
É para cima de cinco anos.
E isto não é piada.