12 julho 2008

realmente, 6 anos na selva não devem ser lá grande tónico prós neurónios...



Entretanto, algo polémica, tem sido a opinião da também ex-refém Clara Rojas, que não foi tão respeitosa com o papel a que a sua parceira de política e de cativeiro se vem prestando: “Ingrid Betancourt é muito boa de teatro.” Diz que percebeu isso, quando ouviu a amiga delirar sobre o dia em que salvou a vida de Emmanuel, filho de Clara nascido no acampamento das Farc. “Eles nunca estiveram próximos.”
Para completar o ramalhete, na quinta-feira, por exemplo, Ingrid disse em entrevista que adorou a cabeçada de Zidane no italiano Materazzi no final da Copa de 2006....:/

Enfim, aos poucos vai-se percebendo, aqui e ali, que a ex-senadora estará algo perturbada.. É normal. Não é propriamente espantoso que de repente diga tudo o que lhe vem à cabeça, que o discurso careça por vezes de alguma coerência, que na euforia um pouco desmesurada surjam relatos exagerados. Ou a veia política, neste caso, a atraiçoá-la. Ou tudo junto.
O facto é que, realmente, em vez da anunciada visita ao papa, talvez fosse de melhor préstimo um psicólogo, um psiquiatra, ou à americana: um analista, que é mais chique, agora que a senhora foi tomar um banho de civilização a Paris de France.... concordarão que mal não lhe haverá de fazer, e já vi gente pagar horrores em consultas por muito menos.

5 comentários:

Eric Blair disse...

estou contigo, rapariga.

Eric Blair disse...

... contigo, Riquita, bem entendido ...

Cristina disse...

:)) ah, bom...

Piotr Kropotkine disse...

daqui a nada começa um muvimento prá beatificação da santinha... e açim se constrói u mito ou de como daqui a nada as Farc sobem na cotação ...

Cristina disse...

podes crer...a mulher tem os fusiveis quase a estoirar, é melhor conte-la enquanto é tempo..