29 maio 2008

Nem todas as histórias se resumem a começo, meio e fim.


Foi há dois anos que a Margarida encontrou o seu caminho e partiu.. Dois anos, já. Muitos dias passaram, outras dores fatalmente vieram mas não consigo encontrar nada que doa mais do que a saudade que nem sequer sabia ao certo que tamanho ia ter. Uma saudade que sinto tão grande, que é difícil descrever porque ninguém ia entender. E que mesmo antes de existir já lá estava e que tinha a certeza que teria o seu quê de infinito, sem prazo anunciado, sem a menor possibilidade de colocar um calendário sobre a mesa para poder ir riscando os dias. Pelo meio do caminho, a gente aprende um monte de coisas semi-inúteis como a receita de um bolo, a capital da Eslovénia ou o nome científico de um arbusto, mas não aprende a apagar coisas da nossa mente. Existem partes a cortar. Sério. Queria apagar muitas delas. Queria apagar aquela madrugada fria de há 2 anos atrás. Queria apagar todas as manhãs em que abri os olhos e ela já não estava. Queria apagar aquele nó no peito.

.
Vai ser longa a vida.

44 comentários:

Tuxa disse...

Já visito o seu blogue há algum tempo e nunca lhe deixei nenhum comentário... hoje ao ler este seu texto fiquei com tal angústia que senti necessidade estúpida de tentar saber o que aconteceu... pura parvoíce, não há nada que justifique a partida de um filho... imagino o que tenha acontecido e como mãe de um bébé deixo-lhe o meu pesar e algumas lágrimas que não consegui reprimir...

Lola disse...

Minha Amiga mais querida,

Fica a memória da doçura.

O laço que não se desfaz.

A tristeza nos olhos que nos olham e
a saudade do futuro são indiziveis.

Se eu pudesse apagava a madrugada e as lágrimas e o sofrimento que ninguém pode entender.

Um abraço apertado

Melancia disse...

só para lhe deixar um beijinho...

Francis disse...

Cristina,

Que bonito, muito bonito.
E mais não sei o que dizer.

Um beijo.

luísa disse...

"Uma saudade que sinto tão grande, que é difícil descrever porque ninguém ía entender". Eu ía...
Entendo muito bem o que (se) sente.
Com lágrimas à mistura, deixo-lhe um beijo e um abraço apertado.

Cristina disse...

francis

'Love is a Losing Game'.

Manel disse...

O nosso amor de sempre
Brilhará, p'ra sempre
Ai, meu amor
O que eu já chorei por ti
Mas sempre
P'ra sempre
Vou gostar de ti

Juro, meu amor que sempre
Voltarei, p'ra sempre
Ai, meu amor
O que eu já chorei por ti
Mas sempre
P'ra sempre
Gostarei de ti

Ai, meu amor
O que eu já chorei por ti
Mas sempre
P'ra sempre
Vou gostar de ti


Aqui tens a minha solidariedade.
manel

Sara disse...

Há dois anos comentei.
Hoje faço o mesmo comentário:

"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Cristina disse...

tuxa
uma necessidade mais que natural.
quem me acompanha desde essa altura sabe e quem não sabia basta seguir o label..não valia a pena, nem me apetecia descrever a situação. só não deixar passar a data. afinal um blog também serve para isso. :)

obrigada pelas visitas. um grande beijo e vá dando noticias.

Cristina disse...

Luisa

entre nós não há palavras então. não são necessarias..

um beijo grande

Cristina disse...

Lolita bonita

memórias que esmagam e moem, como um virus que se instala e está sempre a piscar no ecran e não podes fazer nada. e tu abres janelas e mais janelas, ves coisas novas, deixas-te embalar, mas a luzinha está lá, sempre a piscar. sempre.

Cristina disse...

melancia

outro para si. :)

Cristina disse...

manel


essa musica...esteve aqui alguns dias. já ca estavas? não me lembro bem...

um beijinho

Piotr Kropotkine disse...

um beijinho

dalloway disse...

Já lhe disse que gosto de si?!

- "Gosto de si Cristina"

Beijo na ponta do nariz

Pézinhos N' Areia disse...

cristina, há uns dias pensei na margarida, e pensei que tinha sido mais ou menos nesta altura.

Não tenho bem a certeza da data, tenho a sensação que foi na primavera.

cristina, será sempre a sua flor, que existe no seu coração.

e no coração da Bea, também.

um beijo doce, e um abraço muito sentido.

Cristina disse...

piotr

outro.

Cristina disse...

dalloway

também gosto muito de si. em modo buzz lightyear, que é como quem diz, até ao infinito e mais além.. :)

Cristina disse...

pezinhos

sempre. os momentos mais dolorosos vão-se e fica esta saudade esmagadora e, como respondi ha pouco a um mail, esta sensação de "nunca mais" quase insuportável de imaginar...mas nós, mães, temos forças inimagináveis, é o que lhe digo.

um abraço grande amiga.

Anónimo disse...

Um beijo e um abraço do tamanho do mundo.

Ana

chalimao disse...

Um beijo e um abraço do tamanho do mundo.

Ana

ines disse...

Vai ser longa a vida.

Um beijo

Cristina disse...

oi Ana, companheira de tantas angústias.

no mesmo abraço te agradeço.

LM disse...

Beijo, minha querida.

Cristina disse...

ines

pois é, e por mais longa que seja, nunca vai apagar estas memórias, acho.

catarina campos disse...

Um beijo, minha querida Cristina.

Pêndulo disse...

__ ____

Leonor disse...

Caramba Cristina!! Jamais imaginaria e agora tb eu fiquei com um nó capaz de me serrar o peito. E fiquei sem palavras.
Um beijo afectuoso, Amiga.

immortal disse...

um beijinho

Maria disse...

Um grande abraço Cristina.

Fado Alexandrino disse...

Como te compreendo querida amiga.
Os dias passam a dor vai sempre aumentando e perguntamos: “mas porquê?”

Cila disse...

lindinha
que dizer..so te posso afirmar que pensei toda a manha em ti...sem ter a consciencia do dia.Como gostaria de te poder apagar essas partes...
fica um grande beijo e um ombro
cila

Eduardo Lara Alves disse...

Olá Cristina,
Diariamente passo por aqui à procura de aprender mais um pouco. Hoje o ensinamento foi como poucos.
Este post ficou gravado a fogo na minha mente.
Um beijo.

Cristina disse...

leonor

é estranho mas inevitável. o que nós sabemos dos outros é quase sempre,e só, a ponta do iceberg.

um beijinho

Cristina disse...

immortal
maria

um abraço grande para vocês também.

Cristina disse...

fado

é verdade. é um nó no estômago sem tamanho. e aquela sensação de impotencia, de irreversibilidade, de nunca mais por mais tempo que vivamos, é terrivel.

eu sei que tu sabes. vamos tentando aproveitar o que a vida nos oferecer de bom, ambos sabemos que é o que nos salva. é pena que só se aprenda assim. :)

beijos.

Cristina disse...

cila

eu sei que estás aí. isso é bom.

um beijo, até ja.

Cristina disse...

eduardo

mas não penses muito nele. pensa no que tens de bom :)

beijos

Álex disse...

um beijo

LNT disse...

.

Alien8 disse...

Cristina,

Um grande, grande beijo. E um abraço bem apertado, amiga.

Margarida V disse...

um grande beijo.

espumante disse...

Beijinho

Cristina disse...

alex
lnt
alien
margarida
espumente

obrigada pelo carinho. sem vocês teria sido muito mais dificil.