08 maio 2008


Eu sei eu sei! As correntes entre-blogs são uma forma de convívio, daí que se justifiquem. Diz o José Pimentel Teixeira do Mashamba . E enfiou-me numa de botar seis coisas de que “não me importo” de fazer ou ter. “não me importo de …” a propósito de algo sobre o qual nos importamos (ou importámos).

Aí vai:
-Eu (já) não me importo, ou importo-me muito menos, com o que os outros pensam. Também digo com mais facilidade o que penso dos outros.
-Eu não me importo de desiludir (já cheguei à fase em que decidi assumir aquilo que sou e como sou; se desencantar alguém, paciência.)
-Eu não me importo de mudar de opinião sempre que entenda que mudar vai melhorar alguma coisa.
-Eu não me importo de ceder sem sequer me perguntar porquê.
-Eu já não me importo de ficar triste quando estou triste e alegre quando estou alegre.
-E também não me importo de ser lamechas e de chorar baba e ranho quando me apetece.
-Eu já não me importo com a maior parte do que parece não encaixar. Já não me importo com dias de chuva no Verão.
E é isso.
.
As próximas vão ao cuidado de:

6 comentários:

Desinformador disse...

Eu já não me importo de importar!

Manel disse...

Tás que nim eu!
Um beijo par ti miúda.
manel

JPT disse...

obrigado pela paciência

Cristina disse...

manel

outro pra ti miúdo! :)

Cristina disse...

JPT

obrigada eu pela lembrança. um beijo

Francis disse...

sim senhora miss doctor, vou então pôr os neurónios a funcionar...
;)