08 abril 2008

mas depois....que se lixe...

chega-se a casa e vê-se isto, um filme com momentos destes. É um filme sobre os blues. Não o género musical, mas o estado de alma que lhe subjaz.

Não toco para ninguém há muitos anos...

Eu queria filhos, uma data deles. Mas para a Rose, a minha mulher, os filhos eram para outra altura.

Depois, uma Primavera, vi uma mudança nela. Os seios começaram a inchar.

Durante algumas manhãs, ouvi-a na casa de banho a vomitar. Já tinha visto isso noutras mulheres, por isso percebi.

Então, um dia, a Rose disse que tinha que ir a Jackson visitar a família dela e não queria que eu fosse. Por isso fiquei.

Sabe o que dizem de uma mulher ter "aquele brilho"?

Ela já não tinha. Tinha feito um aborto. Desfez-se do bebé.

Aquela voz na minha mente, Sempre que penso que desapareceu, volta a visitar-me. Chama-me quando estou enfermo, quando não consigo enontrar o caminho para casa. Perdido nos pinheiros.

Chamo-lhe "Black Snake Moan".

A cobra negra está toda na minha sala.

Uma manhã linda. É melhor apanhar logo esta cobra negra.

A cobra negra é má. A cobra negra é tudo o que vejo.

Acordei esta manhã, a cobra negra tinha vindo ter comigo...

2 comentários:

Francis disse...

estou sem palavras....ganda malha.
tenho que ir já à procura disto...

Cristina disse...

francis

podes crer!! corre...