23 abril 2008

Gostava de entender

Porque raio um monumento à tolerância é dedicado especificamente a um massacre ocorrido há 500 anos. Parece-me que em Lisboa ocorreram outros massacres. Para quem não se recorda lembro que Lisboa foi visigótica, moura, cristã, várias vezes e, que eu saiba, nunca os conquistadores vieram trazer prendas aos habitantes. E, já que é inevitável falar em mouros quando falamos de judeus, a tomada de Lisboa aos mouros, com a ajuda de cruzados foi tolerante, ecuménica e meiga ? Mais ainda, que raio tenho eu a ver com um massacre ocorrido quando o meu 38º antepassado ainda não era sequer nascido?
É muito curiosa esta tolerância orientada e politicamente correcta. É muito curiosa esta tolerância sem mouros nem ciganos. É limpinha e fácil de ostentar.
Não é a minha, até porque não gosto de fingir.
Imagem roubada ao Jumento

Adenda: Via Jumento reparei que Rui Tavares, no Público, também se lembrou das matanças da s conquistas de Lisboa. Lamentavelmente prossegue depois a crónica no tom "oficial".

12 comentários:

Eric Blair disse...

pôrra, pá, ainda por cima ter que gramar com a histérica musnik toda entusiasmada naquela espécie de orgasmo reprimido em frente à câmara do telejornal ...

Alien8 disse...

Já somos dois a gostar de tentar entender.

Um abraço, Pêndulo.

Anónimo disse...

Pior aqui, na ex-colônia de Verra Cruz onde o tema holocausto - devidamente patenteado e marca registrada duma minoria fanática judia -= não pôde ser mostrado no Carnaval. Dificil hoje fazer estes comentários pois existem tropas especializadas em rotular qualquer discordância com as questões judaicas ou israelenses como "nazistas" ou "racistas".

A verdade é que muitas gentes, de muitas raças e muitas crenças foram trucidados ao longo dos últimos 500 e tantos anos sem que tenham se apropriado da palavra "holocausto". Eles não tem placas, monumentos nem constituiram países - acho que não sobrou gente dêles suficiente para montarem um país -

Por favor!!! não sou sionista, racista ou nazista ( aliás, sou polaco ou parte polaco) apenas não gosto quando uns poucos querem ter para sí só todos os sofrimentos...

Anónimo disse...

Anônimo os cambau!!!

Sou o Brancaleone, aqui do Vale do Ribeira, na ex-colônia sul americana!!!

Como é que eu posso fazer meu apelido aparecer direito por aqui?

Desinformador disse...

E quem é que vai de uma vez por todas condenar a Igreja Católica por todos os massacres que cometeu nos últimos dois mil anos, incluindo bruxas, adoradores do diabo e bloggers?

Responda lá ó sôr Policarpo!

Animal disse...

atão os rapazes num têm feito outra cousa que num seja dizer desculpa lá qualquer coisinha pá e mostrar um genuíno e mesmo sincero arrependimento...

já os bloggers é outra coisa... talvez daqui a 500 anos, se ainda existirem...

Anónimo disse...

não me parece que haja algum mal em pedir desculpa.
Não me parece errado que hoje, as gerações herdeiras de tais horrores, não tentem passar uma esponja em cima como se nada tivesse acontecido .. apanágio de culturas sem história, e de outras que tentam à viva força enterrar a história.

Agora se os seus 38º antepassados não eram nascidos há 500 anos você ainda não nasceu e portanto, não tem que se preocupar com isto por agora.
:)

LNT disse...

O Pendulo irá desculpar, mas este Post não tem pés nem cabeça.

Confundir actos de conquista com a matança de Lisboetas só por serem de outra fé é, no mínimo, um disparate.

Confesso que preferia o formato anterior do Contra Capa, Blog de que sou leitor de todos os dias, há muitos anos.

Fica o desabafo.

Anónimo disse...

ó LNT, provavelmente, terá de pedir satisfações à dona do blog.

LNT disse...

Não peço satisfações a ninguém, nem as tenho de pedir porque cada um faz aquilo que melhor entender.

Só dei a minha opinião que é para isso que a Cristina mantém estes comentários em aberto.

Cristina disse...

Lnt

haverá poucos blogs de varios participantes em que as pessoas leiam todos os autores. é natural e decorre de todos terem personalidades e gostos diferentes.

obviamente que eu gostava de poder manter o blog nos moldes a que habituei os leitores se tivesse tempo e disposição para isso. como tal não é possivel de momento, socorri-me, e na minha opinião bem, de pessoas de que gosto e que fazem o tipo de comentarios que mais se aproximam do que eu acho necessario para que o blog não se torne chato. isto também, porque preferi que se mantivesse aberto em vez de chegar aqui e dizer: vou fechar por tempo indeterminado. essa roturas incomomam-me.

de modo que, vamos continuar por aí, eu menos nas proximas semanas, e vós, se vos agradar sim, se não vos agradar, terão (com as minhas desculpas), que esperar que eu possa ter um pouco mais de tempo para dedicar à vida virtual.:)


um beijo Luis.

e-ko disse...

por estar um pouco farta da blogosfera e da sua inconsequência deixei os meus blogs para quando tiver mais vontade e tempo e já aqui não passava há algum tempo. isto para dizer que faço minhas as palavras de LNT; considero este post sem pés nem cabeça e dum gosto muito duvidoso... muita confusão nessas cabecinhas... manter uma audiência pela facilidade é realmente de gosto duvidoso... se não há temas mais essenciais para serem abordados resta o silêncio.

eu prefiro ser chata e exigente a ser uma inútil tagarela!