04 abril 2008

'40 years after King's death, how much progress?' ou será o Obama um novo Martin LutherKing

Assinalam-se hoje 40 anos sobre o assassinato do homem que se pensava que ia mudar o mundo, ou seja os Estados Unidos. Será que 40 anos depois os americanos continuam iguais? Na forma de pensar, de agir, enquanto potência militar, económica, etc...

O sonho de King pode-se tornar realidade com a eleição quase certa do candidato Barack Obama?

Mas afinal, qual era esse sonho? Governar o mundo? E isso é diferente em quê, se compararmos com os políticos que tradicionalmente se sentam na sala oval?

No Google News.com há uma série de artigos interessantes para ler.

3 comentários:

Francis disse...

Não.
Não tem nem metade do carisma do MLK.
Pode estar numa posição semelhante, em termos politicos, mas falta-lhe o resto.
De qualquer maneira habilita-se a levar um balázio nos cornos. Ainda me custa a entender esta posição onde ele se encontra. Se por um lado há uma mulher, por outro há um negro, e isto nos US of A é estranho, muito estranho.
Terão sido manipulados pelos Republicanos ?

Confesso que nesse país já credito em tudo.

Desinformador disse...

Francis,

por acaso foi algo que também já disse... o dia que o Obama puser os pés num estado sulista, como presidente dos EUA, será o dia em que lhe entra uma bala pela testa.

Cristina disse...

desi

excelente post. sério. sempre me perguntei qual é o sonho americano e nunca tive uma resposta clara...na verdade eles querem um futuro como povo ou querem dar um futuro à sua maneira ao mundo.

eu penso que muito do encanto de Obama vem daí, de recentrar a questão e de virar os americanos para si mesmo, para fazerem o que for preciso para se relançarem como povo com aspirações a ter uma vida digna e feliz.

também acho Obama brilhante. há muitos muitos anos que não se ouvia alguém com este carisma, com esta capacidade de electrizar as pessoas, de lhes transmitir esperança e auto estima. o sonho. e "é pelo sonho que vamos", afinal.

beijos miudo.