09 março 2008

e pode-se fotografar e filmar?



Porquê tentar controlar algo incontrolável que causa pouco ou nenhum estorvo aos visitantes e dá muito prazer a outros?
A capital holandesa decidiu concentrar-se no combate a delitos que causam danos a terceiros e ser mais flexível com o sexo em público, "que não importuna ninguém" segundo declarações do responsável do Urbanismo de Amsterdão hoje, no diário belga "De Standaard".
A decisão não supõe que o sexo deixe de ser delito, mas que a polícia deve fazer "vista grossa e concentrar-se em assuntos mais graves". Não obstante, como diria o meu amigo Blair, nem tudo é permitido! Haverá que obedecer a certas regras se quiserem saciar os desejos no parque mais visitado da cidade. Segundo o 20 min, los amantes no podrán dejar inmundicias después del acto, sólo se tolerará por las noches y en zonas que estén lejos del área de juego para los niños.
.
Ah, bom! nada de badalhoquices....

4 comentários:

dalloway disse...

Observações:

- Experimente dizer ba-da-lho-qui-ce à frente do espelho mas observando com atenção o movimento da língua e boca...e tente pensar (eu disse pensar) numa badalhoquice especifica.
O que é que eu quero dizer com isto depois de ler este post? Sei lá eu Cristina. Só sei que coisas há que não são filmáveis ou fotografáveis...por melhor que seja a objectiva!

- Esta música faz parte das muitas musicas que ouço quando faço as minhas caminhadas. A Cristina que experimente ouvi-la ao ar (com phones) e dentro de quatro paredes (sem phones) e diga-me se sentiu alguma diferença.

- Não sei se estou enganada ao pensar que o CC será escrito a 4 mãos porque vejo dois contribuidores: Cristina e Desinformador.

dalloway disse...

* ao ar livre

Cristina disse...

dalloway

que observadora...:))para já serão 6. falta um que ainda não foi ao mail aceitar o convite :/

está a imaginar o parque com o pessoal a passear por ali de maquina fotografica na mão?? eu estou...:))

atão só um bocadinho que eu vou ali ao espelho...

Fado Alexandrino disse...

A tolice tem horror ao vácuo e espalha-se por todo o lado.
Estes holandeses (dos quais quatro são meus queridos amigos) desajuizam-se com muita facilidade.
E depois não querem que aquele senhor das segundas-feiras do DN se arrepie.