03 fevereiro 2008

novidades dos states


Esta é a curva da pesquisa Gallup de intenção de votos nacional, feita no dia 30 de janeiro, entre os eleitores dos candidatos democratas. A outra pesquisa quentinha é da Califórnia: empate técnico.
(via o indispensável
Talking Points Memo)

trazida do Idelber d' O Biscoito Fino e a Massa, que fará a gentileza de acompanhar a SuperTerça em tempo real.

este trouxe do Anarca :
Black Eyed Peas' will.i.am's music video inspired by Barack Obama's message of hope.
.
A"letra"
It was a creed written into the founding documents that declared the destiny of a nation.
Yes we can.
It was whispered by slaves and abolitionists as they blazed a trail toward freedom.
Yes we can.
It was sung by immigrants as they struck out from distant shores and pioneers who pushed westward against an unforgiving wilderness.
Yes we can.
It was the call of workers who organized; women who reached for the ballots; a President who chose the moon as our new frontier; and a King who took us to the mountaintop and pointed the way to the Promised Land.
Yes we can to justice and equality.
Yes we can to opportunity and prosperity.
Yes we can heal this nation.
Yes we can repair this world.
Yes we can.
We know the battle ahead will be long, but always remember that no matter what obstacles stand in our way, nothing can stand in the way of the power of millions of voices calling for change.
We have been told we cannot do this by a chorus of cynics...they will only grow louder and more dissonant ...........
We've been asked to pause for a reality check. We've been warned against offering the people of this nation false hope.
But in the unlikely story that is America, there has never been anything false about hope.Now the hopes of the little girl who goes to a crumbling school in Dillon are the same as the dreams of the boy who learns on the streets of LA; we will remember that there is something happening in America; that we are not as divided as our politics suggests; that we are one people; we are one nation; and together, we will begin the next great chapter in the American story with three words that will ring from coast to coast; from sea to shining sea --
Yes. We. Can.

17 comentários:

dalloway disse...

As sondagens das primárias em New Hampshire davam vantagem folgada a Obama sobre Hillary. Quem venceu foi Hillary Clinton e este discurso (que ouvimos no youtube) foi proferido em New Hampshire.

Não me lembro se eram 4 ou 5 horas da manhã em Lisboa quando vi e ouvi este discurso em directo, mas sei que senti na pele a força deste discurso e senti-o de forma intensa.
Não perderia este dia porque a partir do momento em que me apercebi do "to close to call", fiquei colada ao ecran para ver o resultado final de New Hampshire, até porque o pais pioneiro nas sondagens tinha acabado de cometer um grandessíssimo erro.
Foi uma noite a não esquecer.

Passados 5/8 minutos do discurso de Obama, chega a vez de Hillary Clinton proferir o seu discurso de vitória...
Qualquer discurso proferido após (este) de Obama, torna-se um discurso que sabe sempre a pouco, mais não seja no sentimento e na dádiva do saber comunicar.

Falo destas coisas como as sinto e não com base politica ou ideológica. Sentimentos há que são bons quando deixados na sua forma primária.

Ao ver este vídeo fiquei com a voz embargada e pensei no bom que seria se o tornássemos num Hino à Esperança... (de todos os continentes).

Cristina disse...

Dalloway

sem dúvida, no fim(?) de toda a politica de agressividade a que os EU nos habituaram nos ultimos anos é emocionante ouvir este tipo de discurso que vai directo à alma.
Obama é forte sim, sabe usar as palavras sim, e espero que ele seja o novo presidente. mesmo que nada se altere, será pelo menos uma machadada nas dinastias da guerra e do negocio reinantes.

nos meios de comunicação da europa sente-se um favoritismo e uma certa esperança, só não sei se os americanos sentem isso. ou querem isso. se quer que lhe diga não sei se os americanos gostam assim tanto do país deles...

beijocas.

e o carnaval??

Brancaleone disse...

Pois é.
Os americanos estão com problemas.
De um lado, Hillary, que foi traída e por hipocrisia política ficou quietinha - no Brasil ser traido é "levar chifres" ou "guampas". Triste um nação ser presidida por uma pessoa que em nome do carreirismo político sujeita-se a isso. Se na época ela tivesse mandado Bill e Mônica às favas, teria minha simpatia hoje. Se ela ganhar, azar da Mònica que irá presa para Guantânamo, já que é perto de Cuba e a Mônica é chegada num "charuto"...

Já o outro nem nome de presidente tem. "Barac Obama" parece nome de membro da Al Qaeda, de dono de "lojinha de turco" como se diz por aqui e não tem plano nenhum alem dele mesmo. Sei não, mas este Barac me lembra e muito o Collor, presidente brasileiro que veio cheio de boas intenções e acabou cassado por corrupção.

Cristina disse...

brancaleone

que carreirismo p.o.l.i.t.i.c.o rapaz? a mulher só acaba a luta quando for apanhada na sala oval com o estagiario mais bonitaço da casa branca!!
é isso, acredite que eu sou mulher :p

e o Obama tem muita pinta! ou catigoria, como dizia a Bebel (Camila Pitanga ) :DD

Brancaleone disse...

Agora que eu tô preocupado de vez!!!

Quer dizer que a corna da Hillary que chegar à presidencia só para vingar-se?

Mas voces mulheres são t.e.r.r.i.v.e.i.s.!!!

Cristina disse...

brancaleone

quando as fotos da Hilarinha com lingerie preta mais o bonitão 30 anos mais novo na sala oval em pose de sexo explicito rebentarem pelo mundo lembre-se de mim :))))) e repare no sorriso dela...

Cristina disse...

se o Obama não lhe passar a perna entretanto, o que eu, pessoalmente, acharia divertido que acontecesse. acho que meio mundo fora dos EU se sentiria meio vingado, ce não acha??

LNT disse...

Pois é Cristina.

Obama é a grande moda. Direitinho, correcto, modernaço na linha do bem compostinho e de uma magnífica postura do politicamente correcto que até dá dó.

Cheira a canela, como se diz por lá, na terra dos gringos.

E eu que sou um barbeiro e nada entendo do que por lá se diz, até que nem me importaria de o ter como Presidente do Mundo, mas...

Há sempre um mas e desta vez, acho que ainda seria mais interessante ter uma mulher a mandar no mundo do que um jovem bem alinhado que, mesmo cheirando a canela, não me cheira a ter estofo para se confrontar com o puro e duro em que vivemos.

Possivelmente estarei a ser injusto, sei sê-lo muitas vezes, mas é um palpite de barbeiro.

Cristina disse...

LNT

sabe, não consigo aqui defender a mulher porque só a horrorosa bandeira da continuidade assusta.

Obama é de facto, uma cabeça diferente. é menos maquina de guerra, no sentido de "ninguem se mete com a america" e muito mais "america, vamos mas é ver o que é que temos que mudar ca dentro para sermos mais felizes"

e neste momento, sinceramente acho que esta postura fará melhor a eles e ao mundo. claro que não quero ser ingenua e dizer que o homem é um santo, espero que não seja porque isso em luta politica paga-se muito caro.

anyway...eu gostava que ele ganhasse, pra ver no que dá. de qualquer modo, e de facto, "pior é impossivel".

LNT disse...

Oh, minha cara Cristina.

Aquele ar tão compostinho não a aflige?

Será que ele também tem sapatinhos italianos?

IChhhh!

Cristina disse...

nops...olhe que eu não diria que ele é sempre assim tão compostinho :)))

ja a Clinton...essa acho mesmo que não se despenteia :)))

beijos, é tempo de ir dormir um bocado.

dalloway disse...

Confesso que também eu acho Obama muito compostinho e compostinho é coisa que tenho muita dificuldade em suportar. Acho-o demasiado "estilizado" ou... cheira a plástico, se preferir.

Clinton não só se despenteia como já a vi lamber os dedos depois de comer uma "sandocha".

Enfim...politiquices :))

Cristina disse...

dalloway

já imaginou um negro a tentar ser presidente do EUA que não fosse com essa imagem compostinha? tinha hipoteses de tentar, sequer? sei não...

nesse aspesto temos sensibilidades opostas. a amiga Clinton, parece-me muito plastica, muito calculista. quem engoliu a humilhação publica para continuar a dinastia e chegar ao poder é capaz de tudo. isto numa mulher é perigoso. digo eu...

Brancaleone disse...

MacCain e pronto.
Como somos humanos - alguns mais que outros - certamente acontecerá alguma guerra e parece que ele é mais competente nisso.

Alguns torcem para o "fim do império americano" sem medir consequências disso, achando que "uma nova era de paz, harmonia e prosperidade vai iniciar-se". Besteira pura. Se os EUA deixarem de dominar o mundo, outro país assume o lugar e pronto e talvez façam pior que os americanos. Alguem por acaso quer o planeta dominado por chineses? Por bolivaristas venezuelanos? Por radicais islâmicos? Eu prefiro os EUA e quando dizem que eles estão em decadência, eu penso; " Porque o Brasil não decai desta formas maravilhosa que os EUA estão decaindo?"
Este pensamento adolescente da esquerda de que a humanidade TEM que ser pacífica, harmoniosa e igualitária já esta ultrapassado ou mellhor, nunca esteve atual.

dalloway disse...

As minhas observações anteriores eram observações meramente físicas e comportamentais dos candidatos e não ideológicas ou politicas.

O interessante no seu comentário é a inevitável comparação entre um preto e uma mulher. São legitimas essas comparações mas acho que pecam quando pegamos nelas para justificar parte da politica apresentada por ambos candidatos.
Quando se fala de Obama parece que estamos todos a ver a série "raízes" o que à partida o torna mais susceptível a criar anti-corpos excessivamente trabalhados para conseguir entrar num mundo onde foram poucos os que conseguíram chegar.
Quando se fala de Hillary facilmente se associa a sua frieza e calculismo como sendo características masculinas e a vitória em New Hampshire veio confirmar isso mesmo porque pela primeira vez ela mostrou a sua fragilidade emocional.

Acho que todo e qualquer comportamento politico acarreta interesses e idoneidades muito discutíveis, seja ela uma Hillary que engoliu sapos e Mónicas para conseguir chegar onde chegou.
Se a recrimino? Não Cristina e se depois disto acha que eu votaria nela, então tire daí a ideia.
Obama também deve ter um calcanhar de 'Aquiles' e outros interesses que não devem ser menos incorruptíveis que os da Mrs Clinton, a única diferença é o tempo de desgaste quer de um quer de outro. Estas coisas pagam-se caro.
Mrs. Clinton anda nisto há muito tempo o que a torna à partida mais susceptível de ser apanhada nas incongruências do seu comportamento politico. Mr. Obama começa a ser descoberto e essa é uma das muitas vantagens, a chamada lufada de ar fresco.

(nunca use a palavra negro quando estiver especialmente nos US porque isso faz de si racista. A palavra que deve usar e aquela que é aceite é - preto (black, nunca negro)

Cristina disse...

dalloway

entendo o que diz e não sei se recrimino, é lá com ela. mas uma coisa é certa, eu não me punha nas mãos de uma mulher que engole humilhação atrás de humilhação, porque não foi só a Monica, ao que consta, para chegar ao poder. por mais que tente, não consigo vê-lo como "sentido do dever" :)

e claro, ja disse acima que não acredito que ele seja um santo. se o fosse ja alguem tinha colocado o santo no céu, de certeza.

vou pelo sonho dalloway. um homem que nos arrepia merece as nossas fichas :)))

dalloway disse...

Merece pois :)))