05 fevereiro 2008

que versão é a sua cara?

Aproveitando a recordação do tema pelo 20 minutos, Like a Rolling Stone (1965) é um icone do rock dos anos 60, ouvido até à saciedade, uma musica única que atravessou fronteiras e uma referência indiscutivel da musica moderna. Robert Allen Zimmerman compôs a música para um dos seus mais influentes álbuns da sua carreira Highway 61 Revisited (1965), apesar de, segundo as suas próprias palavras, "haver nele muito material que ele próprio não ouviria" . Aqui deixo, além da sua prória versão, três outras que acrescentam um toque especial dos seus interpretes à versão de Dylan.


Jimi Hendrix: Editada em Jimi Hendrix Experience (2000), o génio das 6 cordas fez uma interpretação pessoal do tema de Dylan -um dos seus maiores ídolos- no Festival de Monterrey de 1967.


The Rolling Stones: Interpretaram Like a Rolling Stone em inumeras ocasiões. Prova disso foi a inclusão em Stripped, album gravado em directo em1995.


Paula West: A versão Jazz da cantora californiana dá um toque de elegância à magnífica composição de Zimmerman. E arrasa, se arrasa!


17 comentários:

Desinformador disse...

Obrigado! Lindo, muito! E fiquei fã desta senhora! Não conhecia esta versão jazzie e está divinal.

As restantes versões são um must, mas a distinção que com a senhora Paula West interpreta acaba por ofuscar as restantes, que têm uma roupagem mais normal...

Já agora, em matéria de clássicos, eu tenho um de eleição, sei que não me perguntaste, mas é pelo momento de partilha, Mr Tamborine man, de Dylan... é linda, quase que posso dizer que é a minha música preferida, para quase todos os dias... apesar da conotação que tem.

Lola disse...

Cristina mais linda,

São muitos anos a ouvir os Rollings Stones...

Mas esta Paula West é de facto espectacular.

Beijos

Alien8 disse...

Cristina,

As 3 versões "clássicas" agradam-me igualmente, cada uma à sua maneira. Se tivesse mesmo que escolher, seria o Dylan. Não conhecia a da West, mas fiquei a gostar.

Beijos.

Zb disse...

bonito em todas as versões, mas neste caso quero apenas ouvir o Bob, tenho uma estima por ele muito grande.

beijinhos

Cristina disse...

desi

:))) fico contente por te ter proporcionado alguns bom minutos:))

sabes? adoro a versão do Jimi Hendrix. muito boa. A da paula West também, claro.

e eu não sou especial fã de Dylan mas coloca sempre questões interessantes como How many roads must a man walk down
Before you call him a man?

fiquei a gostar muito mais depois do No Direction Home de Martin Scorsese :))

vou ver se vejo mais versões

Cristina disse...

lolita bonita

muitos anos mesmo, nem era necessario tanto tempo :))

beijocas

António P. disse...

Boa noite Cristina,
Como dizia outro António ( o Lobo Antunes ) que António sou hoje ?
Eu por mim hoje sou a Paula West...mas já fui o Jagger e o Hendrix e também o Dylan.
Sinal que estou a ficar velho ?
Cumprimentos

Cristina disse...

alien

todas elas são muito muito agradaveis. gosto da força do J.H.

Alba disse...

Obrigada, querida!

Amei de verdade, inclusive porque não conhecia várias coisas..:))

Cristina disse...

Antonio

não amigo! sinal de que estar a refinar o gosto. não percas é a capacidade de abanar o esqueleto com os outros :))) que bem merecem, mais que não seja porque se calhar ja são mais velhos que tu :)))

beijos

Cristina disse...

albinha

bom que você gostou, sente aí e curta :))

beijinhos

dalloway disse...

Gostei especialmente de Paula West.

Cristina disse...

dalloway

sim, mas Jimi Hendrix melhor:)) a entrada daquela guitarra no tema é uma coisa do outro mundo e a interpretação toda é de arrepiar as pedras da calçada ;)

beijos

Ka disse...

Adoprei a vwersão da Paula West :)))

Beijinhos

Leonor disse...

paula west, apesar de ter gostado das outras

Leonor disse...

paula west, apesar de ter gostado das outras

e-ko disse...

cada intrepreta�o excelente no seu g�nero... a vers�o jazzistica est� o m�ximo... mas prefiro o Zimmerman e o Hendrix, depois h� imensa gente que cantou isso: a Joan Baez os Peter Paul and Mary etc....

jinho