29 fevereiro 2008

que castigo merecia este gesto??



As entradas violentas e lesões graves continuam a acontecer no futebol. Confesso que, pela primeira vez, olhei com mais atenção para a imagem que documenta a lesão do avançado Eduardo da Silva, do Arsenal, em resultado da qual se lesionou gravemente no fim-de-semana passado. Então foi assim: o jogador de 25 anos, sofreu dupla fractura do perónio mais uma luxação do pé esquerdo depois de uma entrada dura de Martin Taylor, jogador do Birmingham. O especialista inglês em ortopedia disse que a lesão grave sofrida por Eduardo da Silva podia ter resultado na amputação do pé esquerdo, provavelmente, depreendo, por lesão vascular associada. "Se a cirurgia não fosse imediata, a amputação seria a única alternativa" Foi a rapidez com que o jogador foi transportado para o hospital e operado que evitou danos maiores.

«Os ossos devem recuperar bem, mas ainda há muitas lesões à volta da área afectada, como os ligamentos, os tendões e os tecidos. Ele vai ter muito trabalho para recuperar a mobilidade e a força no tornozelo.»

Segundo Globo, a partida esteve interrompida quase 8 minutos para que o jogador fosse assistido. As imagens da Sky mostraram os jogadores do Arsenal visivelmente perturbados e a emissora informou que não transmitirá o replay do lance pela violência mesmas.

Martin Taylor viu cartão vermelho após esta entrada aos 3 min. de jogo.

De facto, não existem vídeos da jogada, apenas a foto acima, sendo difícil avaliar a sequência mas, uma coisa é certa: o pé vai directo ao tornozelo. E, tendo o árbitro expulso o agressor, parto do principio que considerou o movimento intencional e por isso penalizou daquele modo o jogador. Lembram-se da agressão de Binya ?? Na altura, escrevi "O impacto é arrepiante e a grande surpresa aqui é que não lhe tenha partido a perna". Pois é, aqui, foi o que se viu. O Comité de Disciplina da UEFA decidiu suspender Binya por seis jogos. Neste caso, nem seis jogos nem seis temporadas, este senhor nunca mais jogava. Há-de ter jeito para outra profissão qualquer....é a vida...

9 comentários:

António P. disse...

Boa noite Cristina,
Eu que vi os dois lances reconheço que os dois são de todo lamentáveis e condenáveis....como o foram com cartão vermelho e jogos de suspensão.
Dito isto o increidtável é Binya não ter aprtido a perna ao jogador do celtic quando a entrada me pareceu muito mais violenta do que a de Martin Taylor. Neste caso à violência da entrada juntou-se a zona em que Eduardo da Silva foi atingido e também simultaneamente ter apoiado mal o pé. Ou seja no meio de tanto palavreado :
- nem sempre as mesmas acções conduzem ao mesmo resultado.
Cumprimentos

Cristina disse...

antónio

a questão é: jogador que entra em cima de um companheiro com uma atitude que pode ter a consequencia que teve, pode muito bem ter sido o fim da carreira, não deve jogar à bola. é um PROFISSIONAL DO DESPORTO, o que o deve obrigar a regras definidas, nomeadamente a poupar a integridade do adversário. isto não é a simples batotice, é criminoso.

beijos

António P. disse...

Totalmente de acordo Cristina e nem era minha intenção branquear ( sem ir ao dentista ) alguém ...era apenas chamar a atenção que dosi accções semelhantes não produzem as mesmos resultados, neste caso físicos a quem recebue a patada.
Bom fim de semana

Francis disse...

pois cristina,
estava á espera desta comparação, e infelizmente, foste tu que a fizeste.
então, ó bynia pá, desculpa lá ?
não.
este foi uma barbaridade ? claro.
mas uma mão não lava a outra.
é uma pena que estas coisas acontecam no futebol.
e domingo lá temos o jogo das nossas vidas, certo ?
é o melhor e o pior de todos os jogos de bola.

OBSERVADOR disse...

É pena que não sejam mostradas, sabe-se lá porquê, todas as agressões deste tipo que acontecem por aí fora.
Efectivamente, não há comparações possíveis. Tratam-se, tão só de actuações de má fé que colocam em risco o lado físico e, quantas vezes, o trabalho.
Autênticos crimes que merecem o tratamento adequado.
Pensavam que era só o Binya?
Pensem, vejam e leiam sobre o assunto.
Depois, se vos fôr possível, opinem.

Crime, disseram eles...

Cristina disse...

antonio

bom fim de semana também :))

Cristina disse...

francis

se estes jogadores, que põem em causa a integridade fisica do adversário deixassem de jogar, havias de ver se a coisa não mudava! querem la eles saber de umas lornadas sem jogar....

alem disso, deve haver por aí fora montes de malta que fazia melhor figura.

Cristina disse...

observador

ninguem pensava que era só o binya...

deviam ser erradicados. todos.

Fado Alexandrino disse...

O futebol cada vez está mais violento, é natural acompanha a vida.
Claro que há maneira de evitar estas situações e penso que a existência de um Tribunal Desportivo onde as penas aplicadas acompanhassem as penas da sociedade civil era um bom começo.
Mas às vezes também acontece por azar.
Estava no Estádio da Luz no terceiro anel num dia de grande chuva quando o Toni partiu a perna de um jogador do FCP (do qual não fixei o nome) e as fotos mostram bem o desepero do nosso jogador.