04 fevereiro 2008

ora aí está uma boa pergunta:




todos sabemos qual é o conceito fisico de virgindade e tal e coisa mas...se uma rapariga vos fizesse esta pergunta, que lhe responderiam?

59 comentários:

dalloway disse...

Há duas formas de responder a esta pergunta e vou responder com aquela que é politicamente correcta porque caso contrário este post deveria ter um aviso no canto superior direito.
Mania a sua de incentivar esta minha cabeça que não presta.

Se esta foi a primeira vez que ela teve relações sexuais com uma mulher, então a resposta é sim, ela perdeu a virgindade.

Cristina disse...

dalloway

"Se esta foi a primeira vez que ela teve relações sexuais com uma mulher"? nanana...esta foi a primeira vez e ponto. e só para complicar, as raparigas não usaram acessorios :)

venha de lá a verdadeira resposta :))

DE-PROPOSITO disse...

"He tenido relaciones sexuales con una mujer, ¿he perdido la virginidad?"
------------
CADA CABEÇA SUA SENTENÇA.
As relações sexuais são entre um homem e uma mulher, ou vice-verso. Entre mulheres, ou entre homens, não há relações sexuais. Haverá outra coisa qualquer, chamem-lhe o que quiserem. Faz-me lembrar 'a cerveja sem alcool'. É claro que aquilo não é cerveja, deveria ser proibido chamarem-lhe cerveja. Mas como é proibido, proibir.
É claro que naquele caso, a mulher não perdeu a virgindade. É algo idêntico à mulher aparecer grávida, sem ter relações sexuais, continua a ser VIRGEM (creio que deu para entender).
---------
Felicidades

Cristina disse...

de-proposito

deu, deu p.e.r.f.e.i.t.a.m.e.n.t.e para entender! :)))

saudações.

Pêndulo disse...

O/a de-proposito não se importava de ver o seu companheiro/a na cama com alguém do mesmo sexo eh eh eh

LM disse...

...E tu conheces raparigas que façam perguntas destas??????
:))

Animal disse...

"É algo idêntico à mulher aparecer grávida, sem ter relações sexuais, continua a ser VIRGEM"

hã?

as coisas cum gajo aprende na internéte...

Cristina disse...

P

isso faz-me lembrar o dialogo de entrada do Pulp Fiction sobre foot massage... :)))

Pêndulo disse...

Animal, isso aprende-se na internet mas neste çaite

Cristina disse...

lm

eu conheço raparigas que não fazem a pergunta porque ja sabem a resposta e podes ter a certeza que segundo elas chegaram virgens ao casamento. pelo meio, só faltou mesmo foi tirar olhos...são mais do que se possa pensar.

por isso deixei aí a pergunta que acho que tem muito que se lhe diga ;)

jocas

Cristina disse...

animal

não conheces a virgem maria?? ora essa...

Pêndulo disse...

Tirar olhos lololol

Lembrei-me de uma poesia do José Vilhena na Gaiola Aberta que era mesmo adequada ao tema das meninas virgens.
Aliás chamava-se "Poesia da menina virgem"
Lamentavelmente não é aqui reproduzível o que recordo.

LM disse...

Ok, eu dessas também conheço...recomendam-se!
Bj

Desinformador disse...

realmente.. nem depropósito, mas parece que alguém precisa de explicar melhor!

cerveja sem alcool? isso existe? nem que tenha de lhe meter dentro um shot de vodka!

Desinformador disse...

tou no consultório da drª Pilar Cristobal! Nós temos o consultório da Maria, este no 20m é igualmente hilariante!

São pérolas aos molhos!

Alien8 disse...

Quem faz a pergunta é que pode realmente reponder... dependendo de como se sentir, e deixando de lado os aspectos técnicos (porque nesse caso a resposta seria não).

Cristina disse...

desi

esse é lindo! os comentarios também :))

Cristina disse...

P

é melhor não dizeres é...

Cristina disse...

alien

se a propria soubesse não perguntava.

dalloway disse...

Mas onde estão as mulheres do CC?

(depois de ler o comentário de "de-proposito" fiquei com as mesmas sensações de uma pessoa que acaba de bater violentamente com a cabeça)

dalloway disse...

A virgindade pode ser um termo muito abrangente (para além do conceito fisico) da mesma forma que dizer que teve relações sexuais vindo de alguém que nunca as teve pode ser questionado na medida em que o desconhecimento pode levar a que uma pessoa pense que dar um beijo é ter relações sexuais.

Depois desta nota introdutória apetece-me dizer que a esta rapariga eu responderia que sim, que ela tinha perdido a virgindade.

Brancaleone, da Colônia rebelada... disse...

Tá.
Nãs bastassem as palavras portuguesas que complica, ainda me colocam frases em espanhol?
Aqui espanhol é língua de argentino e todo o brasileiro normal não gosta de argentinos - pero nos gustán las chicas argentinas, mui hermosas pero nos más virgenes...
Como não entendi direito a frase e os comentários seguintes não ajudaram muito, arrisco um palpite:

Não, nunca transei com uma virgem. Todas as minhas parceiras eram digamos assim "experientes".
Já se o assunto refere-se aduas mulheres, salvo o uso de uma língua "enorme" ou os tais "assessórios", fica tudo igual.
Mas eu sou conservador demais. Acho que se primeira experiência sexula for homosexual, não existe quebra de virgindade. Virgindade mesmo, de verdade, acontece quando os parceiros são de sexos opostos...

E esse papo de virgindade está parecendo conversa de terrorista suicída antes de explodirem-se e subirem para o paraíso com as tal 1000 "donzelas"...

Brancaleone disse...

Boa noite a todos e em especial a voce Cristina...

Cristina disse...

dall

as mulheres devem estar no baile de mascaras a ver se lhes ocorre alguma coisa sobre o assunto :))

ainda não dei a minha resposta, mas perguntaria exactamente, antes de mais, o que são relações sexuais pois tal como diz, a definição varia muito. de qualquer modo, a definição mais generalizada e aceite é a do de-proposito. é verdade, para elas e para eles: é rara a rapariga que se considera não virgem sem ter tido relações com penetração, como é raro o rapaz que considera que "tirou a virgindade" a uma rapariga se não houve penetração.
quanto ao relacionamento lesbico, pior ainda, mais confuso. ou são suficientemente adultas para interiorizarem a coisa como uma relação plena, ou acham que é só a brincar e continuam a considerar-se virgens fisica e mentalmente.

então, como responder??

(volto já)

Cristina disse...

pensando...


de facto, a dificuldade é em que ponto, numa relação lesbica, se deixa de ser virgem. acho que teria mesmo muita dificuldade. se a pessoa me dissesse que teve uma relação plena e satisfatoria, não teria grande problema em dizer que sim. mas e se não foi assim? :/

Cristina disse...

brancaleone

você sempre me faz rir!! :))

~você considera que até à prova dos nove macho-com-fêmea uma pessoa é virgem não é?? pois essa é a ideia da maioria das pessoas.

e diga-me, se fizerem de tudo menos coito. você ainda considera a moça donzela, ou passou a ter outra condição alem de atrevida?

é que isso pode funcionar para outras variantes..

dalloway disse...

Continuo a achar que a virgindade não é só uma questão de íman. É muito mais que isso. Passa pela descoberta do corpo e de sensações que o toque do outro produz em nós e a primeira vez (seja entre sexos diferentes ou iguais) acaba por ser uma descoberta e um desencadear de sensações físicas e emocionais.

Sei que o mais cómodo e mais fácil de aceitar, tanto para elas como para eles, é a questão da penetração ou não penetração, como frisou no seu comentário.

Se a relação tivesse sido plena e satisfatória a Cristina não teria grande dificuldade em dizer que sim. Mas se não foi assim?
A primeira vez tem aquele estigma de atrapalhação, onde o querer e o desconhecimento são os maiores aliados.
A relação sexual lésbica não deve ser diferente de outra relação sexual no que diz respeito à descoberta do corpo e de novas sensações sentidas.
Pode ter sido uma primeira vez sem essa tal satisfação plena que a Cristina fala mas isso não a torna nem mais nem menos virgem.A segunda vez trará novas descobertas e assim sucessivamente até a altura de utilizarem (ou não) acessórios.

Continuo a achar que a virgindade no sentido físico só é verdadeiramente perdida quando as outras virgindades forem ultrapassadas e sentidas como algo que faz parte de cada um.
E para esticar ainda mais a coisa...a rapariga do post pode ter tido a sua primeira experiência sexual com uma rapariga e passado algum tempo vir a ter outra primeira experiência sexual com um rapaz e sem penetração e continuo a dizer que deixou de ser virgem, quer no primeiro caso quer no segundo.

*se alguma das minhas sobrinhas que me fizesse esta pergunta a resposta seria dentro destes moldes que acabei de expor, com aquela diferença que existe entre a escrita e a fala.

dalloway disse...

O correcto é:
...aquela diferença entre a comunicação escrita e a comunicação verbal.

Cristina disse...

dall

claro que não é uma questão de íman!e é exactamente por isso que de facto é dificil definir um momento em que se deixa de ser virgem. se calhar temos que redifinir virgindade. ou deixar de usar o termo, mas então, usamos o quê?

apesar de tudo, a definição que me parece mais linear é essa de uma relação consumada, definição também a ponderar..lol. mas aqui poderemos ja incluir varios aspectos inclusive o fisico. mas é muito complicado, veja:
quando diz "a virgindade no sentido físico só é verdadeiramente perdida quando as outras virgindades forem ultrapassadas e sentidas como algo que faz parte de cada um.", pode não ser assim dalloway. a virgindade no sentido fisico é algumas vezes a primeira virgindade a perder-se. muitas mesmo, assustadoramente muitas. de tal modo que por vezes nem sabem bem o que é que lhes aconteceu. é outro mundo e bem povoado.


se calhar isto ja está tudo estudado e redefinido e nos aqui a matar a cabeça :)))

dalloway disse...

Pois sim Cristina, muitas vezes a virgindade física é a primeira a ser perdida o que quer dizer que todas as outras serão mais facilmente interiorizadas.
Mas quem disse que isto do sexo é uma coisa fácil :)

Se está tudo estudado ou não, não sei mas praticado isso de certeza ...de geração em geração...umas vezes mais aceleradas e conturbadas e outras nem tanto, mas convenhamos...sexo é sexo.

E deixe lá que eu até gosto de matar a cabeça :))
ainda mais agora que ouvi dizer que "as ideias não duram muito. Há que fazer algo com elas"

Cristina disse...

pois, a vantagem de ter um blog é que quando volto atrás vejo por aí ideias que nem me lembrava que tive...:/ mas tambem eu tenho má memoria. :)

e pra ver se não a estrago de vez, acho que vou dormir, depois de ter bebericado um vinho alentejano bem agradavel.
e amanhã é a big terça;)

beijocas doll, boa noite

dalloway disse...

Não se apoquente porque aquilo que havia para estragar já foi estragado, mas como sou adepta da reciclagem não há problema :)
Pois é, amanhã é big terça... e já estou a ver o que me vai acontecer :)

beijocas artista, boa noite

amores-marginais disse...

Técnicamente se calhar é entre sexos diferentes que se perde a virgindade, mas cá para mim essa é a discussão do sexo dos anjos.

rsrsr....e se anjo tivesse sexo, meus deuses os post que vc faria.

Mas indo ao fundinho, se é que é este o fundinho, também se não for digo na mesma, porque me apetece que seja esse o fundo, eu que até sou bi , porque esta coisa de viver a preto e branco é canseira, e logo vou andando nesta vida que me deram para viver, e se a querida amiga nunca esteve com uma mulher , experiemnte, se o tal de apetite bater,claro, porque se for para um experiênciazinha, vai sair bosta. E pronto depois de experimentar, e ver as estrelinhas todas e poder comparar, fazemos e comentamos post acerca de estes assuntozinhos.

Remeto os seus estimados leitores e comentadores, para o Lésbica simples ou com Gelo, que conhece de certeza
http://lesbicasimples.blogspot.com/2007/10/afinal-no-sou-lsbica-sou-virgem_06.html

Aquilo que lapís lazuli sente e as comentadoras poderá ser achega para o seu post

Já agora, gosto de ver estes assuntos postos assim a frio, e a baralhação que anda por tanta cabeça. Façam o favor de ser felizes , e se me permitem, eu vou sendo em tons de cinzento.
Um bjo e desculpe a grandeza do comentário

Pêndulo disse...

O rompimento do hímen foi durante muito tempo a perda de virgindade. Aliás ainda o é para muitos povos. Árabes, japoneses e também muitos europeus e norte-americanos fazem operações de reconstrução do hímen quer para repetirem a experiência da desfloração quer para exibir sangue na noite de núpcias ou enganar o futuro marido (qualquer dia a moda chega às circuncisões por causa da fimose e lá veremos muito português a andar de perna aberta, como os comandos a marchar, durante uns dias eh eh).
Isto é uma redução da sexualidade a macho/fêmea e à penetração. Ora a sexualidade é mais do que isso e se quisermos ser mais abrangentes não conseguimos uma definição exacta. Poderíamos associar perda de virgindade com o primeiro orgasmo obtido em conjunto e por vontade comum com outro ser humano (não vou entrar por zoofilias e coisas que tais) mas mesmo esta definição faria com que muita mulher mãe de filhos fosse virgem...
Assim de repente só consigo dar como definição de perda de virgindade uma associação da definição clássica (mecânica) com a do orgasmo. Melhor, onde está orgasmo ler prazer sexual:

Perda de virgindade na mulher- penetração da vagina com ou sem rompimento do hímen ou obtenção de prazer sexual com intervenção de outro ser humano por estimulação física da zona genital.


Belos pensamentos para começar o dia...

amores-marginais disse...

voltei.grandeza=muito grande rsrsrsr....pk ele de grandioso não tem nada. o comentário claro.

Cristina disse...

amores marginais

mas afinal, além de exibir a condição de BI tem alguma opinião sobre o assunto, ou só tem opinião sobre os comentadores? é que isso é um bocadinho pobre..talvez seja bom fazer algum tratamento que eleve o QI uns pontos acima das lesmas, condição importante para participar no diálogo. caso contrario é tempo perdido...

amores-marginais disse...

pois sou pobrezinha e exibicionista segundo a sua leitura. desculpe ter comentado. não voltará a acontecer.

boa continuação

sem-se-ver disse...

olá.

1º - não entendo o post.

2º - não entendo os comentários (alguns deles).

3º - não entendo a sua agressividade com a autora do comentário anterior. a mim pareceu-me que ela estava só a dizer que talvez seja uma problemática melhor entendida por quem seja bissexual ou lésbica. eu pelo menos interpretei assim, e não considerei que ela estivesse a apoucar os restantes comentadores nem que merecesse da sua parte, cara cristina, algo como «talvez seja bom fazer algum tratamento que eleve o QI uns pontos acima das lesmas, condição importante para participar no diálogo». chocou-me.

agora:
para mim a resposta é simples, e, sinceramente, não percebo onde reside a confusão: na cabeça daquela menina, a que faz a pergunta, se a questão se lhe colocou, é porque não deve ter havido penetração, pelo que ela deve estar atida a uma definição estrita, física, de desvirginação como rompimento de hímen.

mas como outros comentadores já disseram aqui, desvirginação, no sentido lato, acontece sempre que se tem uma experiência sexual até aí inédita: senhoras com senhores, senhoras com senhoras, senhores com senhores. e ainda, e por exemplo: seja em que formato de casal for, práticas sexuais específicas (sexo oral, sexo anal, sado-maso, sei lá!). ou, ainda e até, experiências com mais intervenientes do que um só casal: ménages, nas suas diversas possibilidades, orgias, nas suas diversas combinatórias, etc.

uma última observação: para uma mulher, ou um homem, desvirginar - rompendo o hímen - uma mulher, não precisa (só) de ter 'língua de aço' ou acessório, natural ou artificial, peniano. basta-lhe ter dedos. ou dedo.

(desculpem se esta parte final roçou o ordinário. mas é verdade)

Cristina disse...

sem-se-ver

desculpe lá mas penso que a comentadora anterior dispensa a sua defesa, mas ja que fala nisso...

"se anjo tivesse sexo, meus deuses os post que vc faria.
Mas indo ao fundinho, se é que é este o fundinho, também se não for digo na mesma, porque me apetece que seja esse o fundo, eu que até sou bi , porque esta coisa de viver a preto e branco é canseira, e logo vou andando nesta vida que me deram para viver, e se a querida amiga nunca esteve com uma mulher , experiemnte, se o tal de apetite bater,claro, porque se for para um experiênciazinha, vai sair bosta.".


que merda é esta?? isto é uma opinião, um comentário, ou diarreia mental??? diz você que a senhora só quis o quê??
também me chocou sabe porquê? porque eu sou incapaz de fazer um comentario destes num blog que não conheço. portanto, chocou-me 1º por uma questão de educação, 2º por uma questão de reciprocidade. e fico por aqui, só porque não quero deixar a sua critica sem resposta.



quanto ao tema do post, pois a dificuldade, penso eu, é definir a partir de que momento deixamos de ser virgens. o que responderia exactamente, ou seja, o que é que tentava saber, para responder?

" experiência sexual até aí inédita" pode ser o toque, só? diria que a pessoa deixou de ser virgem?

bj

Contextualizado em part time disse...

Isto de querer ter razão só porque sim, espanta-me.
Pode ter-se opinião?
Dá jeito que sim.
Não entendi o "ataque" aos "amores-marginais" e estou completamente de acordo com a perspectiva de "sem-se-ver".

Isto deve ser do carnaval...
Máscaras? Quem sabe?!?!

Verdade, dra. Cristina?

Cristina disse...

anónimo

mascaras não uso. as minhas opiniões dou-as, assino-as e mostro a cara. que é assim que as pessoas adultas fazem.

uma oportunidade excelente para estar calado e perdeu-a, que pena...

Pêndulo disse...

Estive eu, naquela hora demasiadamente matinal para um feriado, a engendrar uma definição abrangente de perda de virgindade, uma pérola que, suspeito, não tardarei a ver plasmada (não quer dizer "na televisão" :p ) num qualquer manual de Direito, além de em não sei quantas dezenas de teses de mestrado de psicólogos, psiquiatras, criminalistas etc. e ninguém a comenta?????

Acho mal e amuei.

:p

sem-se-ver disse...

eu não saí em defesa de ninguém: saí ao ataque a um tom, seu, que não apreciei. :-) e fi-lo com a tranquilidade de saber que a cristina aguenta uma opinião frontal mesmo que divergente da sua (falo da minha opinião), certo?

quanto à sua pergunta, sim. então se for rectal, ui!... quantos já foram desvirginados mesmo sem o querer, não é?? :D

(chalaça, se calhar sem piada. eu e o carnaval não somos grandes amigos :))

sem-se-ver disse...

oh pêndulo, eu comento e comungo com a parte final dele: «Belos pensamentos para começar o dia...»!!!!


:)))

Rosalina disse...

xiiiii... temática quente, menina. :D

Estive para nada dizer, principalmente porque não tenho opinião formada sobre o assunto.

Será que se perde a virgindade, quando se tem relações sexuais pela primeira vez? Será quando se tem o primeiro orgasmo? Será quando se sente prazer pela primeira vez? Será, nas mulheres, quando o hímen se rompe? Será, nos homens, quando penetram pela primeira vez?

Olha, provavelmente, não perdemos a virgindade, vamo-la perdendo. ;)

E surgiu agora uma dúvida: alguém que seja violado e que seja essa a sua primeira experiência sexual, perdeu a virgindade ou não?

Ou, outra situação. Eu, agora, decidia ser lésbica. Eu que até já não sou virgem, passaria a sê-lo até ao momento em que estivesse pela primeira vez com uma mulher?!...

Cristina disse...

sem-se-ver

minha amiga, quem não apreciou fui eu! ha-de convir que para primeiro comentario num blog....pode-se esperar tudo, em consequencia.
eu aguento qualquer coisa, não admito é qualquer coisa, desde ha muito tempo :))

lool toque rectal, pois, fez-me lembrar as consultas de urologia...as formas que um gajo tem de deixar de ser virgem!....:/

Alien8 disse...

Cristina,

Pois eu diria que, se ela não sabe, quem é que irá saber? :)

Cristina disse...

P

acreditas que eu ía jurar que ja tinha respondido?? pá, devo ter pensado na resposta e depois passei a outra coisa e não escrevi..ttsss..

bem, mas começaria por dizer que ainda é para nós, todos. que atire a primeira pedra quem não pensar nisso quando alguem lhe diz que ja não é virgem.
agora essa do primeiro orgasmo é bem intencionada, significaria uma relação adulta de descoberta um do outro, como sugere a dalloway. mas a verdade é que não é assim. quantas vezes o primeiro passo é mesmo o coito...

é realmente muito dificil redefinir o conceito tradicional mas essa definição genitalizada da coisa, sim, talvez abarque melhor a realidade.

Cristina disse...

rosalina

loool, as duvidas que surgem a uma pessoa que se põe a pensar....por isso é que sabiamente algumas pessoas tendem a pensar pouco :))))

a questão da violação. epá, se considerarmos a definição do Pendulo (que esteve uma noite inteira a pensar...) sim.

ele só não diz se à estimulação se segue excitação ou não (para deixar de ser virgem)

Cristina disse...

alien

mas a duvida é legitima! temos que arranjar alguma resposta, deixa lá de fugir!

dalloway disse...

De passagem para dizer:

- que adorei o comentário da Rosalina, acrescentando apenas que dificilmente algum de nós terá uma opinião formada sobre o assunto. Vai-se formando, Rosalina :)

- É verdade Cristina que muitas vezes o primeiro passo é o coito, mas quando fiz a minha leitura sobre o assunto, fi-lo centrando-me neste caso que apresentou.

- falei sobre este assunto com a sobrinha de 27 anos. Ela acabou por visitar o CC e leu os comentários (ó tia o teu português escrito está um horror). A sobrinha acha que esta coisa da virgindade não se resume ao íman mas alertou para a importância de explicar a quem pergunta, a parte física da virgindade, a emocional e afectiva. Acrescentou que é importante referir que o íman não foi rompido.
E mais coisas que não conto :) porque estivemos horas ao telefone a falar sobre virgindade, sexo, amor, homossexuais, lésbicas, bissexuais, quecas, a vida sexual dela, o mestrado e sei lá mais o quê!
Depois envio-lhe a conta de telefone, Cristina

Cristina disse...

querida dalloway

essa é a unica coisa em que conseguimos unanimidade: não se trata apenas de himens. tudo o resto são sensibilidades pessoais.

mas mesmo estas me deixam a cabeça às voltas. e penso nas miudas que aparecem gravidas, e que tiveram relações com penetração e tiveram a sua criança, e que não sabem o que é uma relação sexual.

tenho grandes dificuldades em chamar-lhes virgens, mas não sei que lhes chame..

ahhhh, em relação à escrita, como dizia um outro bloger, ninguem nos paga para escrever e muito menos para escrever bem :)))

isso não intereessa nada, o importante é que nos entendemos:)

beijocas

Contextualizado em part time disse...

Dra. Cristina
Por uma vez não seja arrogante e aceite modestamente a opinião de terceiros.
É feio ser-se auto convencido e ainda mais ter a mania que se é dona da razão.
Se é isso que quer faça um blogue onde a senhora seja a única a dizer ... coisas.

Pêndulo disse...

Bem, agora é a minha vez de me meter com a Cristina e com a Dalloway eh eh

Digam-me uma coisa:Vocês usam virgens para prender mensagens e listas de compras ao frigorífico? Usam mesmo ? Têm lá umas quantas espalmadas com papelinhos pendurados?
Não? Então parem de escrever íman e escrevam himen.
Valha-vos Deus (Deus parece que gosta muito de hímens a avaliar pela quantidade de santas que morreram a defender essa coisa) tenho de ser eu que nem tenho nem nunca tive disso a ensinar-vos?
Suas distraídas! De castigo vão escrever 11.000 vezes (tantas quantas as virgens de Santa Úrsula)a palavra "hímen".
Pronto, são só setenta vezes como as virgens do prémio dos homens-bomba.


PS:
Acho que há alguém que ao ler este meu comentário até vai ficar com azia por não ter reparado. Veja ali pelo vigésimo sexto e vigésimo oitavo comentário- A Cristina escreveu "íman". Não reparou? Azar, reparei eu e agora você não pode "atirar" isso, terá que fazer um comentário do tipo " Até o Pêndulo que é seu amigo lhe aponta erros". É fácil usar o alheio, não é? Mas deve ser uma chatice não poder acrescentar o engano do "íman" ao chorrilho "contextualizado"

Cristina disse...

ganda noia....

Pêndulo disse...

Estás a chamar-me baixinho???
:p

Contextualizado em part time disse...

Só isso para dizer Dra?

e-ko disse...

cá chego no fim, como já é hábito...

póis, o que é a virgindade ? u assunto arcaico e sem interesse nenum... tecnicamente, perder a virgindade é ter rompido o hímen, seja de que forma for e não é o melhor da festa, apesar de que nos nossos dias, por muitas razões que não vou pôr-me a enumerar, muitas raparigas não terem sequer hímen para romper... o resto, entre si ou com outros de todos os sexos possíveis, o melhor, é o deslizar progressivo na volúpia sensual e esta pode começar bem cedo, bem antes de perder o hímen e desejavelmente... manter-se para além dessa perda incómoda e desagradável...

se a pequena se questiona sobre a questão é porque sabe que ainda há quem dê valor a isso, então sim... nesse caso vale tudo menos tirar o lacre! mas que treino na volúpia!...

dalloway disse...

Pêndulo,
Passei a manhã toda a escrever 11.000 vezes a palavra híman. Obrigada pela correcção.

Ah...as virgens que serviam para prender as mensagens no frigorífico lá de casa devem ter tido uma noite louca porque esta manhã as mensagens estavam todas no chão. Uma maçada, só lhe digo!