11 fevereiro 2008

O principe do Eliseu em queda livre.


É, afinal a tal France profonde parece que não apreciou a piada, como tinhamos suspeitado.
Iniciou o mandato com um alto índice de popularidade, prometendo sobretudo o aumento do poder aquisitivo. Com um crescimento económico lento, o balanço hoje parece ser negativo. Números:
Uma pesquisa do instituto LH2 para o jornal Libération, apenas 41% dos franceses têm uma opinião positiva em relação a Sarkozy quando 2 dois meses após ter assumido o cargo era de 67%. A mais recente pesquisa de opinião foi realizada em dois dias distintos, na véspera e no dia do anúncio oficial de seu casamento com a cantora. A queda brutal da popularidade de Sarkozy ocorre em razão de dois fatores, segundo o instituto LH2: críticas em relação à política económica e também ao estilo pessoal do presidente.
84% dizem estar insatisfeitos com as medidas para melhorar o poder aquisitivo da população, uma das grandes promessas de campanha de Sarkozy e 75% criticam o desempenho económico do país e as baixas perspectivas de crescimento da economia.
A segunda razão para a queda brutal de Sarkozy nas sondagens pode ser atribuída ao estilo pessoal do presidente: 76% dos franceses não aprovam a exposição de sua vida privada na imprensa.
Até mesmo entre os partidários de Sarkozy, começaram a surgir críticas em relação ao comportamento do presidente. O presidente do Conselho Constitucional, Jean-Louis Debré, disse após o casamento, que é preciso "prestar atenção para não dessacralizar as funções oficiais", que exigem uma certa "compostura".
O jornal Liberation chamou-lhe Presidente Bling Bling. O termo, recentemente inventado, faz referência aos novos ricos, aqueles que trazem no pulso um enorme Rolex, circulam com um tração às 4 rodas e passeiam de mãos dadas com manequins famosas.
A imprensa e os comentadores colocam o foco nas questões pessoais muito mais que nas políticas. Sarcozy tem acusado o tombo tanto assim que, nos últimos dias, se têm sucedido os anúncios e promessas, tentado recuperar o domínio da situação face a uma opinião pública descontente com o seu poder de compra e aborrecida com a exposição da sua vida privada com Carla Bruni. A popularidade está a cair e a sociedade com a impressão que ele está mais envolvido com sua vida sentimental do que com os problemas nacionais. A gota final: a ligação com a cantora e o casamento recente. Onde já se viu uma cantora italiana primeira dama da França?

15 comentários:

dalloway disse...

Ó pro ele a cantar à janela da Cecilia:

"Ó meu amor
volta depressa
por favor
há quanto tempo já esqueci
porque fiquei longe de ti

Eu sei, eu sei
quem és para mim
haja o que houver
volta para mim"

(espero que Pedro Ayres Magalhães goste desta versão como eu gostei depois de a ouvir no CC)

Cristina disse...

dalloway

ela até podia voltar mas...não me parece que ficasse em melhores lençóis:))

mais feliz? Peut-être...

Sapka disse...

Eu sou do contra. A mim, agora é que o Sárközy está a começar a agradar. Quando só 5% dos franceses gostarem dele, aí vai ser o meu ídolo! Detesto frenchies. Presidente húngaro, primeira dama italiana? C'est idéal, c'est fantasqtique!

dalloway disse...

Pois eu acho que o mal dele na politica não vem do coração... nunca me convenceu enquanto ministro (nem precisa) e agora muito menos.
Os amores de Sarkosy só ofuscam e adiam as decisões politicas.

Aquando das eleições dizia-se que Ségolène era oca, sem bases, sem programa eleitoral e blablablá. É caso para dizer que oco por oco mais vale uma Ségolène...mais não seja para encher o ecran e porque está divorciada :)

(decididamente: gosto desta versão da Mylena)

Manel disse...

Em Dezembro estive em França, e ouvi de um françês que Sarkozy, o presidente, de françês nada tinha.
Mas uma italiana ser a primeira dama da França é um indicador a ter em atenção para o futuro.
Proponho um alemão para presidente da Câmara de Cantanhede.
Alemão e engenheiro com curriculum profissional numa R. Bosch, VW, ou Siemens.

Alien8 disse...

Cristina,

Bem... chamar cantora à ex-modelo Carla Bruni é fazer-lhe um favorzinho... Eu bem sei que ela gravou umas coisas, mas enfim... :))

Quanto ao populista Sarkozi, qual é a novidade? Caíu, cai e cairá, inevitavelmente.

Só não me parece que a relação dele com a Bruni tenha a ver com o assunto. A vida privada é a vida privada, e merece respeito. Já a obra política é outra coisa, e essa é que devia ser objecto de análise e de crítica - e já bastaria! Mas o escândalozito familiar vende mais, e estamos conversados. Daó o tal "foco nas questões pessoais". Desde que não fiquem esquecidas as questões públicas, enfim... do mal o menos.

Cristina disse...

sapka

não é que eles não mereçam a lição..

Cristina disse...

dalloway

sinceramente eu não vejo em Sarkozy valor de espécie nenhum concordo inteiramente com o Liberation: bling bling!

Cristina disse...

manel

eu só não percebi o que é que os franceses viram nele depois das broncas dos suburbios. como pessoa não vale nada, como politico também não, não percebo.

Cristina disse...

alien
ó disco dela é muito giro e ela canta bem! aliás, passou aqui muito antes de se saber quem era a C Bruni!

Alien8 disse...

Cristina,

"Antes de se saber quem era a C. Bruni"???
Eu sei quem é a Carla Bruni há uma data de anos! Se achas que canta bem, pois... está certo, aceito a tua opinião, mas continuo a ter a minha. O certo é que ela foi bem mais conhecida como top-model do que como cantora.

Mas vamos ao que interessa: quem canta realmente bem, segundo ouvi dizer, é uma certa Cristina. Confirmas? :) Estou curioso e vou querer ouvir!

Beijinho.

Cristina disse...

alien

ta bem, mas conheces há muitos anos de onde? é que como modelo, nunca ouvi falar. e como cantora ela só tem dois albuns, o "Quelqu'un m'a dit", 2005, e "No promises", de 2007.

sim, canta bem, "dentro do estilo"..

ou como amante oficial de Sir Mick Jagger, que era o que ela era?

e-ko disse...

Carla Bruni, antes de se lançar no disco, era uma assídua primeira página de press people... e as aventuras "amorosas" com o jet7 internacional foram mais do que muitas e só por isso ficou conhecida como manequim, porque senão, nem isso!

agora cantar, há defacto quem cante pior, mas há quem cante muito melhor e não saia da cepa torta!

ah! então a Cristina canta ? vamos lá fazer uma cançãozinha para o imeem para os amigos ouvirem e nada de acanhamentos... eu já fiz pior e está lá no imeem e o melhor é que a primeira experiência, que era só para acompanhar as imagens do slideshow sem ir para coisas com direitos de autor, já passou as 1 000 escutas! a brincar, a brincar!!!!.....

Alien8 disse...

Cristina,

Faz uma pesquisa no Google por "Carla Bruni top model" e verás a quantidade de títulos que contêm a expressão "a ex-top model Carla Bruni". Espanta-me que não a tenhas conhecido nessa qualidade.

Da Wikipédia para ti:

"Em 1988, abandonou de vez os estudos para se dedicar à carreira de modelo; considerada uma das mais belas modelos de sua época, Carla Bruni foi contemporânea de Claudia Schiffer, Naomi Campbell, Christy Turlington e Kate Moss no mundo da moda - a primeira geração de top models internacionalmente famosas. No fim dos anos 80, era uma das 20 modelos mais bem pagas do mundo, ganhando cerca de US$ 7,5 milhões por temporada.

A herdeira de uma fortuna teve relacionamentos com rockstars como Mick Jagger e Eric Clapton , o magnata Donald Trump, e atores como Kevin Costner e Vincent Perez, entre outros.


Mas esqueceste-te de responder à minha pergunta... ))

Beijos.

Anónimo disse...

Ich tue Abbitte, dass ich mich einmische, aber ich biete an, mit anderem Weg zu gehen. levitra online cialis ohne rezept [url=http//t7-isis.org]viagra generika[/url]